Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 29º

Chega no lado esquerdo do hemiciclo na Madeira? "Ridículo"

O presidente do Chega, André Ventura, considerou hoje "ridículo" que o partido fique sentado entre o PS e o JPP na Assembleia Legislativa da Madeira, do lado esquerdo do hemiciclo.

Chega no lado esquerdo do hemiciclo na Madeira? "Ridículo"
Notícias ao Minuto

14:11 - 11/10/23 por Lusa

Política André Ventura

"Não é por isso que vamos exercer o mandato de forma menos eficaz, mas o Chega estar colocado entre o Partido Socialista e o JPP, que é um partido de esquerda também [...], é absolutamente ridículo, é uma tentativa de achincalhar e de menorizar o partido, o que mostra uma atitude um pouco semelhante também à que, no parlamento nacional, os outros partidos têm tido", afirmou André Ventura.

Falando aos jornalistas na Assembleia Legislativa da Madeira, após a tomada de posse dos 47 deputados eleitos nas regionais de 24 de setembro, o presidente do Chega acrescentou que espera que na região "não seja assim".

"Ouvi da boca do novo Presidente da Assembleia que se comprometia a deixar funcionar com tolerância e com respeito à Assembleia. Eu espero mesmo que seja assim porque esta questão dos lugares não augura nada de bom em termos de funcionamento da Assembleia Legislativa Regional da Madeira", realçou.

André Ventura considerou também que o facto de os deputados do Chega estarem alinhados na vertical "pode prejudicar" o trabalho da bancada parlamentar.

Com base na proposta do PSD de distribuição de lugares no hemiciclo, aprovada na segunda-feira, na Comissão Permanente, no lado direito ficam sentados os deputados sociais-democratas, os do CDS, PAN e IL. Os parlamentares do PS, JPP, Chega - com representação na primeira fila -, BE e CDU vão ficar no lado esquerdo.

O presidente do Chega referiu ainda que esteve presente na sessão de tomada de posse como forma de apoiar e agradecer o trabalho dos quatro deputados eleitos pelo partido.

O deputado do CDS-PP José Manuel Rodrigues foi reeleito hoje presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, por proposta da coligação PSD/CDS-PP, com 40 votos a favor, num total de 47 deputados que compõem o parlamento regional, na sequência das eleições de 24 de setembro.

Além da eleição do presidente da Assembleia Legislativa, foram também eleitos os três vice-presidentes José Prada e Rubina Leal, propostos pelo PSD, e Sérgio Gonçalves, indicado pelo PS, o maior partido da oposição regional.

Os deputados elegeram ainda as secretárias da mesa -- Clara Tiago (PSD) e Olga Fernandes (PS) -- e os vice-secretários -- Carlos Fernandes (PSD) e Gonçalo Aguiar (PS).

Nas eleições regionais de 24 de setembro, a coligação PSD/CDS-PP elegeu 23 deputados, o PS onze, o JPP cinco e o Chega quatro, enquanto a CDU (PCP/PEV), o BE, o PAN e a IL elegeram um deputado cada.

A coligação PSD/CDS-PP ficou a um deputado da maioria absoluta, tendo firmado após as eleições um acordo de incidência parlamentar com o PAN.

Leia Também: Montenegro? "Ideias para combater o PS? Zero! Importa é atacar o Chega"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório