Meteorologia

  • 18 JULHO 2024
Tempo
33º
MIN 17º MÁX 33º

Madeira. PCP diz que Miguel Albuquerque "sai a rastejar"

O coordenador do PCP/Madeira e cabeça de lista da CDU (PCP/PEV), Edgar Silva, afirmou esta noite que o social-democrata Miguel Albuquerque, que venceu as eleições regionais sem maioria absoluta, "sai a rastejar" e sem "credibilidade política".

Madeira. PCP diz que Miguel Albuquerque "sai a rastejar"
Notícias ao Minuto

07:01 - 25/09/23 por Lusa

Política Edgar Silva

"O dr. Miguel Albuquerque sai a rastejar destas eleições. Sai do ponto de vista político sem pinga de credibilidade política, depois do que disse e depois da artimanha que agora engendrou para justificar a sua perpetuação no poder", declarou o deputado comunista eleito à agência Lusa.

Edgar Silva falava na sequência de declarações do líder do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, durante a campanha de que não iria governar se não obtivesse maioria absoluta nas eleições de domingo.

No entanto, após os resultados oficiais provisórios que deram uma vitória à coligação PSD/CDS-PP mas sem maioria absoluta (43,13%), Miguel Albuquerque anunciou que está em condições de apresentar nos próximos dias um governo com estabilidade.

Relativamente à votação obtida pela CDU, que conseguiu eleger um deputado, mantendo a representação que tinha desde 2019, mas conseguindo mais votos, Edgar Silva considerou tratar-se de um "resultado muito importante".

"Lamentamos mas conseguimos desiludir todos aqueles que estavam a vaticinar um desaparecimento da CDU. Ao contrário daquilo que se apontava, a CDU conseguiu crescer em massa eleitoral e esteve a caminho da eleição do segundo deputado. Portanto, nós avaliamos, neste contexto, o resultado alcançado como particularmente importante", sublinhou.

A coligação PSD/CDS-PP venceu esta noite as eleições legislativas regionais da Madeira, mas falhou por um deputado a maioria absoluta, quando estão apuradas todas as freguesias, segundo dados oficiais provisórios.

De acordo com informação disponibilizada pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna, a coligação PSD/CDS-PP obteve 43,13% dos votos (58.399 votos) e 23 lugares no parlamento regional, constituído por um total de 47 deputados.

Há quatro anos, o PSD elegeu 21 deputados, perdendo pela primeira vez a maioria absoluta que detinha desde 1976, e formou um governo de coligação com o CDS-PP (três deputados).

A segunda força política mais votada esta noite foi o PS, com 21,30% dos votos e 11 mandatos, quando há quatro anos tinha conseguido 36,59% dos votos e 19 mandatos.

O JPP passou de três para cinco mandatos, enquanto a CDU conseguiu manter o deputado único que tinha.

No hemiciclo regional haverá duas estreias - o Chega com quatro deputados e Iniciativa Liberal com um deputado -- e o Bloco de Esquerda e o PAN regressam à Assembleia Legislativa Regional também com um deputado.

O representante da República para a Madeira tenciona ouvir os partidos entre quarta-feira e quinta-feira, na sequência das eleições regionais que decorreram hoje, antes de convidar o líder do PSD/Madeira a formar governo.

Leia Também: César critica líder do PSD "acampado" no Funchal para explorar resultado

Recomendados para si

;
Campo obrigatório