Meteorologia

  • 17 JULHO 2024
Tempo
26º
MIN 16º MÁX 29º

Caso Galamba? IL acusa Governo de "tentativa de impedir o esclarecimento"

Rui Rocha acusou António Costa e António Mendonça Mendes de "comportamento inadmissível".

Caso Galamba? IL acusa Governo de "tentativa de impedir o esclarecimento"
Notícias ao Minuto

23:33 - 30/05/23 por Ema Gil Pires

Política Iniciativa Liberal

O presidente da Iniciativa Liberal (IL), Rui Rocha, acusou o Governo de uma "intolerável tentativa de impedir o esclarecimento a que os portugueses têm direito", no contexto da mais recente polémica a pender sobre o Executivo: o caso Galamba e a intervenção do Serviço de Informações de Segurança (SIS) nesse âmbito.

O liberal faz a acusação por via da rede social Twitter, com base numa notícia do Observador, escrevendo: "Um órgão de comunicação social contou, ao longo dos últimos dias, 28 fugas à resposta de [António] Costa e [António] Mendonça Mendes".

Face a este que considera ser um "comportamento inadmissível do primeiro-ministro e do seu secretário de Estado Adjunto", Rui Rocha considera que apenas existem "três possibilidades":

  1. "O telefonema de Galamba não existiu e Costa e Mendonça Mendes estão a encobrir uma mentira na comissão de inquérito à TAP;
  2. O telefonema existiu, tal como Galamba o relata, e Mendonça Mendes não deu dele conhecimento, como devia, ao primeiro-ministro, e este está a encobrir Mendonça Mendes;
  3. O telefonema existiu e Mendonça Mendes comunicou ao primeiro-ministro, ao contrário do que este tem afirmado".

O dirigente da Iniciativa Liberal acrescentou ainda que em "qualquer dos casos estamos perante uma situação gravíssima, que envolve o primeiro-ministro".

Rui Rocha quis ainda lembrar que a "Iniciativa Liberal, apesar de o PS ter chumbado o requerimento de audição de Mendonça Mendes na Comissão de Assuntos Constitucionais, exerceu o seu direito potestativo", pelo que o referido secretário de Estado "vai mesmo ser ouvido na Assembleia da República".

O deputado disse ainda que o partido espera que "não haja tentativas de atrasar a audição, que não haja reuniões preparatórias secretas e que Mendonça Mendes vá rapidamente ao Parlamento para dizer a verdade".

A publicação na rede social Twitter surge, lembrou Rui Rocha, num momento em que se completa "amanhã uma semana desde que António Costa recusou, em pleno Parlamento, e apesar de várias insistências, prestar esclarecimentos sobre a existência e o conteúdo de um telefonema do ministro João Galamba para o secretário de Estado António Mendonça Mendes na noite dos incidentes no Ministério das Infraestruturas".

Esses polémicos acontecimentos de 26 de abril, recorde-se, deram-se na sequência da exoneração do então adjunto do ministro João Galamba, Frederico Pinheiro, por "comportamentos incompatíveis com os deveres e responsabilidades".

Isto após o funcionário acusar o governante de "querer mentir" à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à gestão da TAP sobre a existência de notas de uma reunião entre membros do Governo, o Grupo Parlamentar do Partido Socialista (GPPS) e a ex-CEO da TAP, Christine Ourmières-Widener, prévia à audição da mesma no Parlamento. O ministro negou, no entanto, as acusações.

O Governo acusa ainda Frederico Pinheiro de, nessa noite de 26 de abril, ter furtado um computador portátil do Estado, recorrendo a violência física. A polémica aumentou quando foi noticiada a intervenção do SIS na recuperação desse computador - tendo 'estalado' uma discussão pública sobre quais os membros do Executivo socialista que estavam a par desse facto.

O ministro João Galamba, a esse propósito, referiu ter falado com António Mendonça Mendes nessa noite, argumentando que foi o próprio secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro que recomendou que fosse feito o alerta para o SIS. Uma alegação que, até agora, não obteve qualquer confirmação por parte de outros membros do Governo.

Leia Também: Chumbado pedido do Chega para depoimento de Marcelo na CPI à TAP

Recomendados para si

;
Campo obrigatório