Meteorologia

  • 15 JULHO 2024
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 26º

Líder do PSD diz que cabaz com IVA zero é "altamente insuficiente"

 O líder do PSD, Luís Montenegro, considera que a decisão do ministro das Finanças de instituir uma taxa de IVA de 0% nos produtos alimentares considerados essenciais é insuficiente e que terá pouco impacto nas contas dos portugueses.

Líder do PSD diz que cabaz com IVA zero é "altamente insuficiente"
Notícias ao Minuto

15:01 - 27/03/23 por Lusa

Política Luís Montenegro

"Não desprezando esta medida, ela é altamente insuficiente. Perturba-me um pouco que se esteja a criar uma expectativa junto das pessoas que elas vão ver a sua condição muito melhorada, não vão. Eu lamento ter de dizer isto", declarou o líder do PSD aos jornalistas durante a sua visita à região parisiense.

Luís Montenegro está a levar a cabo um périplo pela Europa, estando desde domingo na região de Paris onde tem visitado a comunidade portuguesa, as instituições portuguesas em França e as estruturas do PSD no país, após já ter estado na Bélgica, no Luxemburgo e na Alemanha.

O líder dos social-democratas indicou que vai ao supermercado "todas as semanas" e que há apenas um conjunto "muito limitado" de produtos cujo IVA vai passar a 0% entre abril e outubro, logo a diferença será de "um euro ou um euro e pouco" nas compras dos portugueses.

A grande mudança que Luís Montenegro quer ver operada em Portugal é a redução dos impostos para as famílias e as empresas.

"As pessoas para ganharem poder de compra, das duas uma, ou os preços baixam, o que não é expectável, ou o seu rendimento tem de subir e o rendimento só sobe pela valorização dos salários e pela diminuição da carga fiscal. Neste momento está demonstrado que o Estado cobra impostos a mais", indicou Luís Montenegro.

Luís Montenegro vai ser recebido esta tarde em Dourdain por um autarca de origem portuguesa, reunindo-se depois com vários autarcas lusodescendentes em França. Na terça-feira, Luís Montenegro segue para a Suíça.

Leia Também: Governo "voraz" a ir atrás de rendimentos e ajudas sociais chegam "tarde"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório