Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
25º
MIN 13º MÁX 25º

Quem são os (dois) novos ministros e (seis) secretários de Estado?

Marcelo já deu posse aos seis novos secretários de Estado e dois ministros.

Quem são os (dois) novos ministros e (seis) secretários de Estado?
Notícias ao Minuto

18:12 - 04/01/23 por Marta Amorim

Política Governo

Seis dias depois da demissão de Pedro Nuno Santos e dos seus secretários de Estado, o Governo de António Costa voltou a ficar composto esta quarta-feira, uma vez que o Palácio de Belém abre portas aos oito novos governantes. 

Pedro Nuno Santos, presente nesta tomada de posse e agora substituído nas suas pastas ministeriais por João Galamba e Marina Gonçalves, demitiu-se do Governo na passada quarta-feira à noite para "assumir a responsabilidade política" do caso da indemnização de 500 mil euros paga pela TAP à ex-secretária de Estado do Tesouro Alexandra Reis.

Os novos nomes que entram para o Governo são os seguintes: 

Ministro das Infraestruturas: João Saldanha de Azevedo Galamba, substitui Pedro Nuno Santos.   Notícias ao Minuto João Galamba© Leornardo Negrão/Global Images João Galamba, natural de Lisboa, tem 46 anos, é licenciado pela Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa e concluiu a parte letiva do doutoramento em Ciência Política na London School of Economics.

Eleito pela primeira vez deputado do PS em 2009, sob a liderança de José Sócrates, fez parte do chamado grupo dos "jovens turcos", juntamente com Pedro Nuno Santos, Pedro Delgado Alves e Duarte Cordeiro, no período em que os socialistas tiveram António José Seguro no cargo de secretário-geral.

Já sob a liderança de António Costa, João Galamba foi porta-voz do PS e coordenador da bancada socialista na Comissão de Orçamento e Finanças e vice-presidente do Grupo Parlamentar.

No anterior executivo, João Galamba foi secretário de Estado Adjunto e da Energia e iniciou funções no atual Governo, de maioria absoluta socialista, com o cargo de secretário de Estado do Ambiente e da Energia.

Ministra da Habitação: Marina Sola Gonçalves estreia um novo ministério e também substitui Pedro Nuno Santos.

Notícias ao Minuto Marina Gonçalves© Leonardo Negrão/ Global Images

Marina Gonçalves, natural de Caminha, tem 34 anos, é licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade do Porto, sendo mestre em Direito Administrativo pela mesma faculdade.

Em novembro de 2015, com a formação do Governo da "Geringonça", iniciou funções como assessora do gabinete do secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos.

Eleita deputada do PS em outubro de 2019, pelo círculo de Viana do Castelo, integrou a Comissão de Trabalho e Segurança Social e a Comissão Eventual de Inquérito Parlamentar à Atuação do Estado na Atribuição de Apoios na sequência dos incêndios de 2017.

Foi também vice-presidente do Grupo Parlamentar do PS na anterior legislatura, onde acompanhou as áreas da habitação, do trabalho e da segurança social. Depois, ainda na anterior legislatura, passou para o Governo, desempenhando as funções de secretária de Estado da Habitação.

Secretário de Estado do Tesouro: Pedro Nuno Pereira de Sousa Rodrigues, que substitui Alexandra Reis. 

Notícias ao Minuto Pedro Rodrigues© Leonardo Negrão/Global Images  Pedro Nuno Pereira de Sousa Rodrigues é mestre em Ciências Empresariais, com especialização em Finanças. É antigo adjunto no gabinete do Secretário de Estado da Internacionalização.  

Secretária de Estado da Energia e Clima: Ana Cláudia Fontoura Gouveia

Notícias ao Minuto Ana Gouveia© Leonardo Negrão/Global Images

Doutorada em Economia, exerceu funções no Banco de Portugal de 2004 a 2008 e no Banco Central Europeu de 2009 até 2014. Já passou por gabinetes dos ministérios das Finanças e da Economia e era assessora económica do primeiro-ministro desde 2019.

Secretário de Estado do Ambiente: Hugo Alexandre Polido Pires

Notícias ao Minuto Hugo Pires© Leonardo Negrão/Global Images  
Hugo Pires é deputado desde 2015 e vice-presidente do grupo parlamentar desde 2019. É licenciado em arquitetura e foi coautor da Lei de Bases do Clima.  
Secretário de Estado das Infraestruturas: Frederico André Branco dos Reis Francisco

Notícias ao Minuto Frederico Francisco© Leonardo Negrão/Global Images
Engenheiro aeroespacial de profissão, foi responsável por coordenar e elaborar o Plano Ferroviário Nacional.

Secretária de Estado da Habitação: Maria Fernanda da Silva Rodrigues

Notícias ao Minuto Maria Rodrigues© Leonardo Negrão/Global Images   

Maria Fernanda da Silva Rodrigues é engenheira civil e professora auxiliar da Universidade de Aveiro.

Secretária de Estado da Agricultura: Carla Maria Gonçalves Alves Pereira substitui Rui Martinho que sai por motivos de saúde.

Notícias ao Minuto Carla Pereira© Leonardo Negrão/Global Images

Carla Maria Gonçalves Pereira era diretora Regional de Agricultura e Pescas do Norte, desde dezembro de 2018.

Breve cerimónia, com a presença de Pedro Nuno Santos

Os novos governantes tomaram posse numa breve cerimónia no Palácio de Belém, em Lisboa, que começou às 18h06 com a chegada à sala dos embaixadores do Presidente da República, do presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, e do primeiro-ministro, António Costa.

Terminou pouco depois, pelas 18h11, tendo estado presentes o ex-ministro Pedro Nuno Santos, o ex-secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, e membros do atual executivo como os ministros do Ambiente, Duarte Cordeiro, Finanças, Fernando Medina, e Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Marcelo Rebelo de Sousa despediu-se de Pedro Nuno Santos com um aperto de mão prolongado enquanto António Costa deu ao seu ex-ministro das Infraestruturas um abraço caloroso. Interpelado pelos jornalistas à saída, Pedro Nuno Santos atirou: "agora deem-me descanso", frisando que foram uns "bons sete anos". 

A demissão de Pedro Nuno Santos foi a terceira ocorrida no Governo na última semana de dezembro e a décima a atingir um membro do executivo socialista de maioria absoluta.

Em 27 de dezembro, o ministro das Finanças, Fernando Medina, demitiu Alexandra Reis das funções de secretária de Estado do Tesouro, menos de um mês depois de a ter convidado para este lugar no Governo e ao fim de quatro dias de polémica com a indemnização de 500 mil euros que esta gestora de carreira recebera da TAP, empresa então tutelada por Pedro Nuno Santos.

Alexandra Reis recebeu uma indemnização por sair antecipadamente, em fevereiro, de administradora executiva da transportadora aérea. Em junho, foi nomeada pelo Governo para a presidência da Navegação Aérea de Portugal (NAV) e em dezembro assumiu as funções de secretária de Estado do Tesouro. 

A decisão de indemnizar Alexandra Reis, noticiada pelo Correio da Manhã, foi criticada por toda a oposição e, inclusivamente, por vários dirigentes do PS, e posta em causa pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Após o anúncio da saída de Alexandra Reis, o secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, que acompanhou esse processo junto da TAP, também pediu a demissão do Governo, o que levou logo a seguir Pedro Nuno Santos a solicitar ao primeiro-ministro a sua exoneração do Executivo.

[Notícia atualizada às 19h03]

Leia Também: António Costa: "Vou estar tantas vezes com o Pedro Nuno Santos!"

Recomendados para si

;
Campo obrigatório