Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 14º

Concelhia do PSD escolhe entre atual presidente e apoiante de Moedas

O atual presidente da concelhia do PSD de Lisboa, Luís Newton, recandidata-se ao cargo e tem como opositor nas eleições, que se realizam no sábado, o deputado Alexandre Simões, um apoiante "categórico" do presidente da câmara da capital.

Concelhia do PSD escolhe entre atual presidente e apoiante de Moedas
Notícias ao Minuto

14:30 - 07/10/22 por Lusa

Política PSD

A antiga presidente do PSD Manuela Ferreira Leite é a primeira subscritora da lista de Alexandre Simões, um apoio de peso que "é simbólico", já que a ex-líder social-democrata não poderá exercer o direito de voto por não ter pago as quotas do partido nos prazos previstos.

"É um voto de confiança, que é o aspeto que salientamos", disse à Lusa Alexandre Simões, destacando "o peso simbólico do apoio de uma antiga líder do partido" que, mesmo sem poder votar por uma "questão de secretaria", quis contribuir para a "regeneração do PSD em Lisboa".

Luís Newton, presidente da Junta de Freguesia da Estrela, recandidata-se dois anos depois de ter sido eleito para a concelhia "com a consciência do trabalho feito" e um leque de apoios que incluem os ex-presidentes da câmara lisboeta Carmona Rodrigues e de Sintra Fernando Seara, mas também o antigo ministro Luís Mira Amaral e a militante histórica Virgínia Estorninho, entre outros.

"Continuar Lisboa" é o lema escolhido pelo autarca, que se propõe "continuar a planear, a trabalhar, a envolver todos os militantes, a chamar novos companheiros para esta jornada", de acordo com a apresentação da sua candidatura, com mensagens para fora e para dentro do partido.

"O PSD foi a solução em que Lisboa acreditou e temos de continuar a fazer por merecer essa confiança, no trabalho diário por uma cidade melhor. Temos de continuar a aprofundar a reforma administrativa da cidade de Lisboa, reforçando a capacidade de intervenção e serviço público. Mas, também temos de pensar e aprender com os desafios que são colocados dentro da própria estrutura do partido em Lisboa, potenciando o modelo de núcleos que nos levará a recuperar a tradição das antigas secções", salientou.

Numa lista com apoiantes como Ricardo Mexia, presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, Alexandre Simões candidata-se à concelhia da capital para, "de forma categórica, afirmar apoio" ao presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, por considerar haver uma "necessidade de corrigir o caminho" seguido pela atual estrutura, que está "fechada sobre si própria" e é "pouco leal aos projetos do partido".

"O que me levou a tomar a decisão de candidatura foi uma linha vermelha que foi ultrapassada e que não deve ficar sem resposta", disse, referindo-se ao apoio de Luís Newton ao chumbo, ao lado do PS, da proposta de orçamento de Carlos Moedas na Assembleia Municipal de Lisboa, em julho.

Desta forma, Alexandre Simões compromete-se, desde logo, a recusar uma "aliança tácita ou expressa com o PS para permitir que o PSD cumpra a sua missão de, em Lisboa, desempenhar um papel decisivo, não apenas para que o engenheiro Carlos Moedas tenha maioria absoluta, mas também para que o PSD" consiga obter bons resultados a nível nacional, disse à Lusa.

Salientando que o facto de haver uma minoria governativa social-democrata na Câmara "implica uma responsabilidade acrescida dos dirigentes da concelhia" de Lisboa, Alexandre Simões destacou ainda "a necessidade de abrir o partido" a militantes que "participem democraticamente", mostrando-se também "disponível para acolher aquilo que a sociedade civil pretender".

A votação para a concelhia do PSD de Lisboa decorre no sábado na escola Manuel da Maia, em Campo de Ourique, entre as 10:00 e as 20:00.

Leia Também: "Consumo privado vai ter uma retração muito significativa", nota PSD

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório