Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2022
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 17º

Presidente da República "não deveria ter falado" com José Ornelas

O presidente do Chega, André Ventura, considerou hoje que o Presidente da República "não deveria ter falado" com o bispo José Ornelas sobre questões relacionadas com a denúncia de alegado encobrimento de abusos sexuais.

Presidente da República "não deveria ter falado" com José Ornelas
Notícias ao Minuto

20:05 - 04/10/22 por Lusa

Política Ornelas

evidente que não deveria até porque, tanto quanto eu sei, segundo li, D. José Ornelas está a ser investigado por encobrimento do crime. Portanto, não deveria ter falado, isso é evidente", respondeu o presidente do Chega em conferência de imprensa na Assembleia da República, em Lisboa, quando questionado sobre a atuação de Marcelo Rebelo de Sousa neste caso.

André Ventura, que ressalvou estar a falar a título pessoal, considerou, no entanto, que o Presidente da República e o primeiro-ministro fizeram "o procedimento correto" ao encaminhar as denúncias ao Ministério Público, indicando que faria o mesmo.

O líder do Chega considerou também que deve existir de debate em torno de uma eventual mudança na lei para que "haja um dever de denúncia por parte de quem tem conhecimento destes casos", que "não existe neste momento".

A Presidência da República informou hoje que "enviou à Procuradoria-Geral da República (PGR), no dia 06 de setembro, uma denúncia envolvendo, nomeadamente, D. José Ornelas", sem especificar em que consiste essa denúncia.

Numa nota hoje publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, lê-se que, "a 24 de setembro, o Presidente da República [Marcelo Rebelo de Sousa] confirmou a D. José Ornelas esse envio, já depois de este ter sido contactado pela comunicação social sobre este assunto".

No sábado, o Ministério Público confirmou estar a investigar o bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, por alegado encobrimento de abusos sexuais, referindo ter recebido sobre esta matéria uma "participação provinda da Presidência da República".

De acordo com a nota hoje publicada, "a Presidência da República enviou à Procuradoria-Geral da República, no dia 06 de setembro, uma denúncia envolvendo, nomeadamente, D. José Ornelas" e, depois dessa data, "foi contactada por vários órgãos de comunicação social, para confirmar tal envio, o que naturalmente confirmou".

José Ornelas, bispo da diocese de Leiria-Fátima e presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, assumiu em entrevista à CNN Portugal, na segunda-feira, que foram abafados casos de abusos sexuais de menores na Igreja Católica.

Leia Também: Caso Ornelas. "Tomei eu a iniciativa" de contactar bispo, revela Marcelo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório