Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 12º

PCP/Porto quer discussão regional alargada sobre nova ponte sobre o Douro

O PCP/Porto defendeu hoje uma discussão regional alargada envolvendo órgãos autárquicos, eleitos e populações sobre a construção de uma nova ponte com dois tabuleiros sobre o rio Douro, acusando o Governo de anunciar esta solução sem "qualquer discussão".

PCP/Porto quer discussão regional alargada sobre nova ponte sobre o Douro
Notícias ao Minuto

18:14 - 03/10/22 por Lusa

Política PCP/Porto

Em comunicado, o partido critica "uma solução [ponte com dois tabuleiros] sem qualquer discussão, preanunciada pela comunicação social nos dias que antecederam a apresentação do Governo e que os respetivos presidentes das câmaras do Porto e de Gaia referem apenas ter sido informados, mas que o Governo e a Infraestruturas de Portugal (IP) apresentam como tendo sido articulada a nível local".

Na quarta-feira, a IP avançou que a construção de uma única nova ponte rodoviária e ferroviária sobre o rio Douro é uma solução cuja "viabilidade técnica" está "comprovada", mas a decisão caberá aos autarcas e à tutela.

"Do ponto de vista financeiro é muito mais barato fazer uma ponte do que duas pontes [sobre o rio Douro, ligando o Porto e Gaia]. A viabilidade técnica da fusão das duas pontes está comprovada. Esta é uma solução totalmente viabilizada. Será uma decisão dos senhores autarcas [do Porto e de Vila Nova de Gaia] e do senhor ministro [das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos]", disse Carlos Fernandes, do conselho de administração da IP.

O PCP entendeu que esta situação demonstra "o total desnorte" dos responsáveis políticos autárquicos e da Área Metropolitana do Porto (AMP), bem como a "gritante desarticulação" com o Governo, liderado por António Costa.

"Fica ainda clara a falta de capacidade de intervenção e poder reivindicativo da CCDR-N [Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte] que, num processo com esta importância para o desenvolvimento regional, nada diz, a par da postura de subserviência dos presidentes das câmaras do Porto e de Gaia face a uma solução imposta pelo Governo e IP", sustentou.

Motivo pelo qual os comunistas apontam a necessidade de se promover uma discussão regional alargada com o envolvimento coletivo dos órgãos autárquicos, dos eleitos, das populações e dos utentes na definição da solução a implementar.

"O PCP defende a necessidade de estratégias conjuntas entre os municípios de Gaia e do Porto integradas num plano estratégico de desenvolvimento para a região e com o envolvimento de todos os atores regionais e locais na definição das prioridades, sem soluções avulso e aventureiristas", salientou.

Leia Também: Metro do Porto diz ter discutido "amplamente" nova ponte com câmaras

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório