Meteorologia

  • 29 SETEMBRO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 21º

PAN quer urgente renaturalização da Serra da Estrela

O PAN apresenta um Projeto de Resolução na Assembleia da República "como forma de contribuir" contra o flagelo dos fogos.

PAN quer urgente renaturalização da Serra da Estrela
Notícias ao Minuto

15:30 - 12/08/22 por Notícias ao Minuto

Política Incêndios

Perante o incêndio que assola o Parque Natural da Serra da Estrela - que conta já com mais de 14.000 hectares ardidos - o PAN "exige que o Governo avance com um projeto urgente para proceder à contenção dos solos nas zonas ardidas além de desenvolver um projeto para a renaturalização da flora em toda a zona ardida e a interdição imediata da caça no Parque Natural para permitir a recuperação das espécies de fauna em toda a área que constitui um refúgio de vida selvagem e habitat de formações vegetais endémicas".

Em comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso, o PAN apresenta um Projeto de Resolução na Assembleia da República "como forma de contribuir para que seja dada uma resposta eficaz a este flagelo".

"A dimensão do incêndio no Parque Natural da Serra da Estrela, colocando em risco a biodiversidade e as populações, resulta dos efeitos da crise climática que assola o nosso país e o mundo, sendo ainda reflexo da falta de planos eficazes (e sua execução) para proteger e preservar o nosso património natural dos incêndios, de medidas de dinamização do interior do país, e da falta de projetos de reordenamento florestal que possam reverter os erros cometidos ao longo de décadas e que tornaram as nossas zonas florestais em verdadeiras caixas de fósforos prontas a arder", pode ler-se.

Segundo a nota, além do combate às chamas, de forma organizada e mobilização adequada de meios para impedir o alastrar do incêndio e o seu controlo, "é fundamental começar a pensar num plano urgente com medidas de gestão de emergência para conter a erosão e travar o arrastamento de terras nas zonas mais sensíveis".

Cerca de 1/4 do Parque Natural já tinha ardido entre 2017 e 2021 e a Associação Amigos da Serra da Estrela já tinha alertado para o facto desta zona não ter sido renaturalizada com floresta autóctone. Assim, para o PAN, é necessário promover uma renaturalização "que tenha em conta a natureza com um todo, garantindo o respeito pelo ciclo da água e a plantação de espécies como carvalhos, azinheiras ou freixos e plantas arbustivas, que promovam barreiras verdes contra a propagação de incêndios".

O PAN insiste num plano eficaz para responder às alterações climáticas, que tenha em conta as especificidades de cada região do país.

Não sendo os impactos dos incêndios exclusivos de áreas protegidas, o PAN relembra ainda que, tendo em conta que grande parte da nossa floresta é destinada à "produção de eucalipto e pinheiro bravo em grande escala, é necessário que as empresas que exploram estas espécies sejam envolvidas neste plano, exigindo compensações pelos impactos negativos na biodiversidade, nos recursos naturais e na qualidade de vida das populações".

Por último, o PAN salienta os esforços das corporações de Bombeiros para conter o incêndio e salvar o que resta do Parque Natural.

Leia Também: Governo fala em "prejuízo enorme" a nível ambiental na Serra da Estrela

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório