Meteorologia

  • 07 AGOSTO 2022
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 26º

PEV critica "total desnorte do Governo" sobre aeroportos

O PEV criticou hoje o "total desnorte do Governo" em todo o processo do novo aeroporto de Lisboa, lamentando que revogação do primeiro-ministro não seja para garantir estudos e avaliações, mas para tomar decisões negociadas com o PSD.

PEV critica "total desnorte do Governo" sobre aeroportos
Notícias ao Minuto

12:41 - 30/06/22 por Lusa

Política Aeroporto

"O PEV lamenta o anúncio feito pelo Governo relativamente à decisão anunciada para um novo aeroporto, assim como a intenção de António Costa de revogar essa decisão, não para garantir os estudos e a avaliação devidos, mas sim para tomar decisões com base em negociações com o PSD", refere o partido ecologista, que perdeu a representação parlamentar nas últimas eleições legislativas.

Para o PEV, "tudo isto demonstra o total desnorte do Governo", garantindo o partido que vai continuar "a reivindicar uma verdadeira e séria Avaliação Ambiental Estratégica que determine a melhor localização para um novo aeroporto".

Na análise do PEV, "fica patente a total falta de credibilidade da solução apresentada pelo Governo e a inquinação completa de todo o processo".

Os ecologistas recordam vários momentos de todo este processo para a construção do novo aeroporto, começando pela "afirmação perentória de que um aeroporto na margem sul 'jamais!', por parte do então Ministro Mário Lino" ou pela "teimosia do Governo de António Costa de construção do aeroporto no Montijo, sempre com a afirmação de que era a melhor solução, mesmo contra todas as evidências".

"Numa altura em que os tribunais se preparam para declarar a nulidade da Declaração de Impacte Ambiental para a localização Montijo e depois da contestação generalizada, na qual Os Verdes se envolveram fortemente, o Governo teima em 'castigar' o riquíssimo património ambiental, os recursos naturais e a toda a biodiversidade que envolve a Base Aérea do Montijo, apenas com o propósito de fazer a vontade à Vinci", critica.

O PEV visa que "os impactos ambientais serão irreversíveis" e, por esse motivo, "não se pode andar a 'brincar' aos aeroportos, como se de soluções transitórias se tratassem".

"O Governo, infelizmente, volta a cometer o erro de decidir localizações sem antes as sujeitar a um estudo sério, descredibilizando, desta forma, qualquer estudo ou avaliação que venha a ser feita posteriormente, porque fica claro que só servirão para justificar uma decisão já tomada, ao invés de ajudarem a tomar a decisão política", lamenta, considerando que o Governo do PS "descredibiliza totalmente importantes instrumentos de política ambiental".

O primeiro-ministro, António Costa, determinou hoje a revogação do despacho publicado na quarta-feira sobre a solução aeroportuária para a região de Lisboa e reafirmou que quer uma negociação e consenso com a oposição sobre esta matéria.

"Compete ao primeiro-ministro garantir a unidade, credibilidade e colegialidade da ação governativa. O primeiro-ministro procederá, assim que seja possível, à audição do líder do PSD que iniciará funções este fim de semana para definir o procedimento adequado a uma decisão nacional, política, técnica, ambiental e economicamente sustentada", acrescenta-se no comunicado.

Na quarta-feira soube-se que o Governo tinha uma nova solução aeroportuária para Lisboa, que passava pela construção, até 2026, de um novo aeroporto no Montijo, e por encerrar o aeroporto Humberto Delgado, quando estiver concluído o de Alcochete.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório