Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2022
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 27º

Santos Silva recusa projeto do Chega sobre prisão perpétua

"Viola flagrantemente a Constituição", justificou o presidente da Assembleia da República.

Santos Silva recusa projeto do Chega sobre prisão perpétua
Notícias ao Minuto

16:44 - 29/06/22 por Notícias ao Minuto

Política CHEGA

O presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, rejeitou o projeto de lei apresentado pelo Chega, no fim de semana, para a reintrodução da pena de prisão perpétua, considerando que a proposta "viola flagrantemente" a Constituição.

"Acabo de saber que não admitiu uma proposta do Chega à discussão. Acho que é uma prática política que não dignifica a Assembleia da República", disse André Ventura, durante o debate sobre as prioridades da presidência checa do Conselho Europeu, na Assembleia da República, esta quarta-feira.

"Já que o senhor deputado se referiu ao meu despacho de não admissão do projeto de lei apresentado pelo Chega, confirmo a não admissão", afirmou Santos Silva.

"É uma proposta que viola flagrantemente o artigo 30 da Constituição e, portanto, não admito, nem admitirei projetos que violem tão flagrantemente a Constituição", acrescentou.

Recorde-se que foi no fim de semana que o Chega anunciou a entrega de um projeto-lei no parlamento para introduzir a prisão perpétua no Código Penal em alguns tipos de homicídio.

Na exposição de motivos do projeto-lei enviado à comunicação social, o partido indicou que essa possibilidade de pena se aplicaria "para crimes de homicídio praticados com especial perversidade, nomeadamente contra crianças".

"A morte de uma menina em trágicas condições de violência e brutalidade, como ocorreu com a pequena Jéssica, em Setúbal, não pode deixar o país indiferente. Também não pode, nem deve, deixar o poder legislativo indiferente", justificou o texto.

A proposta introduzia a possibilidade de o tribunal "admitir a liberdade condicional de condenado a pena de prisão perpétua, depois de cumpridos 15 anos de pena", desde que cumpridos alguns requisitos.

É de notar que, na passada legislatura, o Chega apresentou um projeto de revisão constitucional para permitir, entre outras alterações à lei fundamental, a possibilidade de prisão perpétua, mas o texto foi chumbado pelas restantes bancadas.

Leia Também: Chega propõe perpétua para alguns homicídios e pede "unidade à direita"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório