Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2022
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 15º

Rui Moreira pede a Marcelo que não promulgue Orçamento do Estado

A informação foi avançada pelo próprio Rui Moreira após reunião com o chefe de Estado.

Rui Moreira pede a Marcelo que não promulgue Orçamento do Estado
Notícias ao Minuto

20:07 - 06/06/22 por Ema Gil Pires

Política Municípios

O Presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, pediu esta segunda-feira ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que não promulgasse o Orçamento do Estado para 2022 até que sejam atribuídos aos municípios as verbas necessárias para o processo de descentralização. A informação foi avançada pelo próprio autarca do Porto após reunião com o chefe de Estado.

"Pedi ao Presidente da República, uma vez que o atual Orçamento [do Estado] ainda não foi promulgado, que desenvolva os esforços necessários para que, reconhecida a sua preocupação e a preocupação da esmagadora maioria dos municípios [...] relativamente a uma insuficiência de verbas, que o Orçamento seja atualizado antes de ser aprovado e promulgado", esclareceu, em declarações aos jornalistas.

Rui Moreira considerou ainda, durante a conferência de imprensa, que Marcelo Rebelo de Sousa se colocou "ao lado dos municípios" quando alertou, já na semana passada, que os valores que estavam a ser "transferidos para os municípios" eram "manifestamente insuficientes".

Ainda que reconhecendo que o "Governo fez um esforço, em sede de Orçamento do Estado, de aumentar a verba" para os municípios "em cerca de 10%", o autarca destacou que, pelo menos para o caso do Porto, esse valor "não chega".

As declarações foram proferidas depois da reunião que teve, ao final desta tarde, com o Presidente da República, tal como tinha sido noticiado pelo Notícias ao Minuto. Em destaque durante o encontro esteve, claro está, a saída do Porto da Associação Nacional de Municípios Portugueses.

Recorde-se que a Câmara do Porto anunciou, na semana passada, tal decisão. Algo que contou com os votos favoráveis dos independentes liderados por Rui Moreira, CHEGA e PSD e contra de BE, PS, CDU e PAN.

Como consequência da mesma, o município vai passar a assumir de forma "independente e autónoma" todas as negociações com o Estado em relação à descentralização de competências, "sem qualquer representação".

O processo de transferência de competências em mais de 20 áreas da Administração Central para os municípios decorre desde 2019.

[Notícia atualizada às 20h22]

Leia Também: Presidente da República recebe hoje Rui Moreira em Belém

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório