Meteorologia

  • 05 JULHO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 32º

Aprovada proposta para incluir unidade da PJ em artigo sobre corrupção

O PSD viu ser hoje aprovada por unanimidade uma proposta de alteração para referir expressamente a Unidade de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária no artigo do orçamento relativo ao combate à corrupção, fraude e criminalidade económico-financeira.

Aprovada proposta para incluir unidade da PJ em artigo sobre corrupção
Notícias ao Minuto

18:06 - 23/05/22 por Lusa

Política OE2022

Nas votações na especialidade do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), que começou hoje na Comissão de Orçamento e Finanças, foi votada uma proposta de alteração apresentada pelos sociais-democratas ao artigo relativo ao reforço do combate à corrupção, fraude e criminalidade económico-financeira.

Segundo a nota justificativa, neste artigo é feita referência "à Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária (UNC3T), mas não faz nenhuma referência à unidade da Polícia Judiciária especializada na resposta preventiva e repressiva dos fenómenos criminais associados à criminalidade económico-financeira".

Importa por isso, na análise do PSD, "fazer menção expressa no referido normativo à Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária (UNCT)".

Assim, de acordo com o artigo do OE2022, neste ano, "o Governo adota as iniciativas necessárias à otimização da capacidade e ao reforço da cooperação entre as inspeções administrativas setoriais e os órgãos de polícia criminal especializados nos segmentos da prevenção e repressão da fraude contra os interesses financeiros do Estado, da corrupção e da criminalidade económico-financeira".

Na redação proposta pelo PSD que foi aprovada este reforço é feito através "da criação de centros de competência e redes de conhecimento, integrando peritos e especialistas do sistema de controlo interno da administração financeira do Estado, da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), do Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral da República, da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística da Polícia Judiciária, da Unidade de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária e da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária.

"Do reforço de meios humanos para o combate à corrupção, fraude e criminalidade económico-financeira afetos, designadamente, ao Núcleo de Assessoria Técnica da Procuradoria-Geral da República, à Unidade de Perícia Financeira e Contabilística, à Unidade de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária e à Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica da Polícia Judiciária", acrescenta.

Leia Também: Organizações de Direitos Humanos unem-se na criação de plataforma

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório