Meteorologia

  • 24 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 14º MÁX 20º

PSD/Madeira assume apoio a Luís Montenegro, mas dá liberdade de voto

A Comissão Política do PSD/Madeira aprovou, por unanimidade, o apoio à candidatura de Luís Montenegro à liderança do partido, mas dá liberdade de voto aos militantes nas eleições diretas agendadas para 28 de maio.

PSD/Madeira assume apoio a Luís Montenegro, mas dá liberdade de voto

"Os militantes são livres de apoiarem e de votarem em quem quiser, só que a Comissão Política deliberou, por unanimidade, apoiar o candidato Luís Montenegro", disse o secretário-geral do PSD/Madeira, José Prada, após a reunião deste órgão, que decorreu na sede do partido, no Funchal.

A decisão ocorre um dia depois de o antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro ter formalizado a sua candidatura à presidência do partido, com a entrega de 2.800 assinaturas, e tendo a seu lado o mandatário nacional, Miguel Albuquerque, presidente da estrutura regional do partido e chefe do executivo madeirense de coligação PSD/CDS-PP.

Ao nível regional, o mandatário desta candidatura é Pedro Calado, ex-vice-presidente do Governo Regional e atual presidente da Câmara Municipal do Funchal.

"Em matéria de compromisso a favor da Madeira e dos madeirenses e, após a clara convergência de princípios e interesses no respeitante ao futuro, estão reunidas as condições para que esta Comissão Política assuma, hoje, o seu apoio, por unanimidade, ao candidato à liderança nacional do PSD, Luís Montenegro", declarou José Prada.

O secretário-geral dos social-democratas madeirenses reforçou, no entanto, que a Comissão Política dá a liberdade de voto, "como sempre deu", aos militantes.

Por outro lado, indicou desconhecer quem será o mandatário regional da candidatura de Jorge Moreira da Silva, adversário interno de Montenegro na disputa pela liderança do partido.

"Desconheço completamente. Não faço a mínima ideia", disse, vincando, no entanto, que Moreira da Silva terá todo o apoio logístico do PSD/Madeira, caso queira contactar localmente com os militantes.

As eleições diretas do PSD realizam-se em 28 de maio e, o Congresso, entre 01 e 03 de julho, no Porto.

Na reunião de hoje, a Comissão Política regional destacou, por outro lado, a postura assumida pelos deputados social-democratas eleitos pela Madeira à Assembleia da República, ao votar contra a proposta do Orçamento do Estado para 2022 na generalidade.

"Postura essa que se espera ter correspondência por parte do Governo da República, com o qual o PSD/Madeira reitera estar disponível, tal como desde a primeira hora, para dialogar e trabalhar, em nome dos interesses e direitos de todos os madeirenses", disse José Prada.

O secretário-geral do PSD/Madeira explicou, também, que o sentido de voto dos deputados madeirenses poderá mudar, caso algumas das suas propostas sejam aprovadas na especialidade.

Leia Também: Montenegro saúda retirada das propostas de revisão da Lei Eleitoral

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório