Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

PS salienta aumento de 4% da massa salarial na administração pública

O PS considera que a massa salarial na administração pública vai crescer perto de 4% este ano, sem contar com medidas de desagravamento do IRS, e caracterizou a via do PSD como sendo "cega" perante a inflação.

PS salienta aumento de 4% da massa salarial na administração pública
Notícias ao Minuto

14:38 - 13/05/22 por Lusa

Política OE2022

Esta posição foi hoje transmitida por Eurico Brilhante Dias, em conferência de imprensa, depois de confrontado com a proposta de alteração ao Orçamento do Estado apresentada pelo PSD no sentido de aumentar os salários dos trabalhadores da administração pública em 4% para responder aos efeitos da inflação.

No entanto, de acordo com o líder da bancada socialista, a proposta de Orçamento do Estado para 2022 do executivo já prevê "um aumento geral de salários [0,9%] e progressão nas carreiras da administração pública".

"Só com esses dois elementos a massa salarial na administração pública aumenta 2,5%. Caso se considere o aumento em volume - que é o aumento do número de funcionários públicos para os diferentes serviços da administração pública, como, por exemplo, para o Serviço Nacional de Saúde e educação -, então a massa salarial da administração pública aumenta 3,6%", sustentou o presidente do Grupo Parlamentar do PS.

Ou seja, para Eurico Brilhante Dias, a massa salarial no conjunto das administrações públicas "aumenta já muito perto dos 4%".

"Por outro lado, todos os funcionários públicos, mas também outros trabalhadores, terão aumentos que dizem respeito ao desdobramento dos escalões de IRS -- uma subida líquida de rendimento por diminuição da taxa de IRS. A abordagem do PS e do Governo combina aumentos de salários com subidas originadas pela progressão nas carreiras e com uma política fiscal de melhoria da progressividade em sede de IRS", advogou.

O presidente do Grupo Parlamentar do PS deu ainda como exemplos de aumentos indiretos de rendimentos as medidas no âmbito do IRS jovem e dos passes sociais de transportes.

"O PSD chegou agora ao debate em torno da política de rendimentos e, por isso, tem uma lógica cega de aumento de rendimentos. Aliás, contradizendo o seu próprio programa eleitoral", acusou.

Leia Também: PS reclama sete anos de "contas certas" e acusa oposição de esquecimento

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Campo obrigatório