Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 17º

Lista da direção do CDS com dois terços dos lugares no Conselho Nacional

A lista da direção do CDS-PP ao Conselho Nacional conseguiu hoje cerca de dois terços dos votos, e 47 mandatos, enquanto a lista dos subscritores das moções derrotadas no 29.º Congresso Nacional obteve 31,5% e 23 mandatos.

Lista da direção do CDS com dois terços dos lugares no Conselho Nacional
Notícias ao Minuto

14:34 - 03/04/22 por Lusa

Política CDS

Há dois anos, no último Congresso, o Conselho Nacional - considerado o parlamento do partido - ficou mais dividido, com a direção de Francisco Rodrigues dos Santos a obter 51,9% (678 votos) e a de João Almeida, o candidato derrotado, 581 (44,5%) e 45 brancos.

A lista da direção ao Conselho Nacional é agora encabeçada pelo antigo líder parlamentar Nuno Magalhães e tem como segundo nome o antigo dirigente João Rebelo, enquanto a lista opositora é liderada pelo anterior Fernando Barbosa, integrando ainda o agora ex-vice-presidente Miguel Barbosa, o ex-secretário-geral adjunto João Pinto de Campelos, e as dirigentes cessantes Filipa Correia Pinto e Margarida Bentes Penedo.

Dos subscritores das moções apresentadas ao congresso que foram retiradas ou saíram derrotadas, integram ainda a lista B ao Conselho Nacional, órgão máximo entre congressos, Miguel Mattos Chaves e Bruno Filipe Costa, José Seabra Duque, Fernando Camelo Almeida (líder da distrital de Aveiro e primeiro subscritor da moção apoiada por 11 presidentes distritais afetos à direção cessante) ou Mário Cunha Reis (porta-voz da Tendência Esperança em Movimento).

Ao Conselho Nacional de Jurisdição, concorreram igualmente duas listas: a da direção, presidida por António José Baptista, teve 752 votos (65,79%), obtendo cinco mandatos, enquanto a lista B, com Rui Miguel Gama Pedrosa de Moura à cabeça, conseguiu 335 votos e dois mandatos (29,31%).

Para o Conselho Nacional de Fiscalização, a lista A, encabeçada pelo antigo líder da JP Pedro Moutinho conseguiu 65,19% (749 votos) e cinco mandatos, enquanto a lista B, liderada por Pedro Alexandre Teixeira Luís, teve 30,11% (346 votos) e dois mandatos.

À Mesa do Conselho Nacional foi apresentada apenas uma lista, afeta à direção, presidida pelo antigo ministro Pedro Mota Soares e com o antigo chefe de gabinete de Paulo Portas, José Bourbon Ribeiro, como 'vice', que teve 70,66% dos votos (809 votos).

À Mesa do Congresso concorreu também apenas uma lista, presidida por José Manuel Rodrigues, e que conseguiu 71,68% de votos favoráveis (820 votos).

A moção de estratégia de Nuno Melo foi a mais votada no 29.º Congresso do CDS-PP, com 854 votos, e a sua Comissão Política Nacional consegue quase 75% dos votos favoráveis.

Leia Também: CDS. Comissão Política de Nuno Melo eleita com 75% dos votos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório