Meteorologia

  • 25 MAIO 2022
Tempo
15º
MIN 15º MÁX 26º

Sondagem da Católica dá maioria à esquerda e luta renhida pelo 3.º lugar

A IL ocupa o terceiro lugar, com os mesmos 6% de BE e Chega. Livre pode ficar à frente do CDS-PP e do PAN.

Sondagem da Católica dá maioria à esquerda e luta renhida pelo 3.º lugar
Notícias ao Minuto

20:30 - 27/01/22 por Notícias ao Minuto

Política Legislativas

A ideia de que estas eleições legislativas poderão ser as mais renhidas de sempre - mais renhidas até que o confronto entre Durão Barroso e Ferro Rodrigues em 2002 - está perto de se confirmar. A sondagem do Centro de Estudos de Sondagens de Opinião (CESOP) da Universidade Católica para a RTP, Antena 1 e Público dá uma vitória aos socialistas, por uma margem de apenas 3%.

Esta vitória dos socialistas na sondagem criaria uma maioria de esquerda no parlamento, por uma margem de apenas 2%.

A sondagem do CESOP, realizada entre 19 e 26 de fevereiro, demonstra que o PS cai 1% nas sondagens, fixando-se em 36%, à frente do PSD que recolhe 33% das intenções de voto.

Nesta sondagem, a Iniciativa Liberal ocupa o 3.º lugar, mas a luta pelo último lugar no pódio é muito renhida. Há três partidos com 6% das intenções de voto: IL, Chega e Bloco de Esquerda.

Nesta luta, o Chega e Bloco estão perto de trocar de posição: se o partido de André Ventura cai ligeiramente, o BE ganha terreno, subindo 1%. Aliás, o BE, apesar de ser o quinto em percentagem nas intenções de voto, é o que apresenta um melhor intervalo no número de deputados, entre seis e 13 - e o cenário de perder metade do grupo parlamentar diminui.

A Iniciativa Liberal passa de uma potencial distribuição de deputados de 4-6 para 5-10 e o Chega pode eleger entre 7-8 deputados.

A CDU cimenta-se no sexto lugar, com 5% das intenções de voto e potencialmente elege entre quatro e dez deputados.

Mas é nos partidos mais pequenos onde se pode verificar outra surpresa. Rui Tavares tem reiterado nos últimos dias que o voto útil no PS pode significar uma perda de deputados do Livre, e a sondagem da Católica coloca agora os ecossocialistas à frente do CDS-PP e do PAN - todos com 2%, com ligeira vantagem para o Livre.

Tanto o Livre como PAN podem eleger, segundo esta sondagem, entre um e dois deputados, enquanto que o intervalo do CDS-PP é mais assustador: pode eleger dois deputados, ou pode ficar de fora do parlamento.

No que diz respeito aos candidatos a primeiro-ministro, António Costa cai ligeiramente mas derrota confortavelmente Rui Rio, reunindo 48% das respostas recolhidas contra 36% de Rui Rio.

Leia Também: PS aumenta vantagem sobre o PSD com 39,6% das intenções de voto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório