Meteorologia

  • 16 JANEIRO 2022
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 16º

Edição

António Costa vai à Madeira "reiterar promessas não cumpridas"

O líder do PSD/Madeira, Miguel Albuquerque, considerou hoje que a deslocação do secretário-geral do PS à Madeira na terça-feira, no âmbito da campanha eleitoral para as legislativas, será para "reiterar promessas não cumpridas".

António Costa vai à Madeira "reiterar promessas não cumpridas"

uma vinda de António Costa para prometer aquilo que não cumpre", afirmou o líder social-democrata insular e presidente do Governo da Madeira aos jornalistas à margem da visita que efetuou às obras de requalificação do centro de saúde do Arco da Calheta, um investimento superior a 1,4 ME.

Na sexta-feira, o diretor de campanha de PS, Duarte Cordeiro, anunciou que o partido vai começar a sua campanha para as eleições legislativas nos Açores e Madeira, terminando em Lisboa e Porto, com mensagens políticas focadas nas questões do futuro primeiro-ministro e da estabilidade governativa em Portugal.

Miguel Albuquerque antecipou que o também primeiro-ministro volta à Madeira "para reiterar promessas não cumpridas, a manutenção das injustiças que tem praticado relativamente à população da região, a discriminação de que as regiões autónomas têm sido objeto por este Governo, que se tem norteado por objetivos meramente partidários e não com sentido de Estado".

O responsável referiu não se esquecer de uma imagem de António Costa, "num comício em Machico, aos saltos, a dizer que finalmente o ferry estava para vir" para a Madeira.

"Até hoje, olhamos para o horizonte, vemos o horizonte bonito, mas o ferry nunca vimos", comentou.

Questionado sobre a eventual presença do líder nacional do PSD, Rui Rio, no âmbito da campanha eleitoral das legislativas que se realizam a 30 de janeiro, que começa na segunda-feira, respondeu: "Não precisamos de tutores na Madeira".

Argumentou que o programa social-democrata "consubstancia um conjunto de soluções para as questões principais pendentes com a Madeira".

Dezasseis forças políticas concorrem às eleições legislativas de 30 de janeiro pelo círculo da Região Autónoma da Madeira, que elege seis deputados à Assembleia da República, onde atualmente têm assento três representantes do PSD e três do PS.

De acordo com a Comissão Nacional de Eleições (CNE), estão inscritos 256.463 eleitores.

Leia Também: Legislativas: Líder do PSD/Madeira contra viabilização de Governo do PS

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório