Meteorologia

  • 24 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

O "fantasma" de "carne e osso" de Pedro Nuno Santos e a reação da IL

O debate foi entre António Costa e Rui Rio, mas o ministro das Infraestruturas esteve no tema da conversa. E se o PS ganhar com maioria relativa? "Talvez saia e vamos ter outro primeiro-ministro e tudo indica que venha a ser Pedro Nuno Santos", disse o social-democrata. "Desde que não perca, nunca voltarei as costas aos portugueses", retorquiu o primeiro-ministro.

O "fantasma" de "carne e osso" de Pedro Nuno Santos e a reação da IL

O 'fantasma' de Pedro Nuno Santos esteve bem presente no debate que, esta quinta-feira, colocou frente a frente António Costa, secretário-geral do PS, e Rui Rio, líder do PSD. Foi o social-democrata quem 'trouxe' o ministro das Infraestruturas para a mesa, alegando que, em caso de saída de Costa, provavelmente seria o governante a suceder-lhe no comando socialista, o que 'abriria a porta' à entrada do Bloco de Esquerda no Governo. 

No debate de ontem, Rio afirmou que o seu adversário socialista "não é claro relativamente aquilo que faz em todos os cenários possíveis" após as eleições legislativas do dia 30.

"António Costa diz que se perder, sai. A minha questão é: se tiver maioria relativa, o que faz? O doutor António Costa não tem condições para reeditar a Geringonça mesmo que seja o mais votado. Talvez saia e vamos ter outro primeiro-ministro e tudo indica que venha a ser Pedro Nuno Santos. Aí, temos o Bloco de Esquerda dentro do Governo", acrescentou o líder do PSD. 

A esta afirmação, António Costa respondeu afirmando: "Veremos o que vai acontecer a 30 de janeiro. O resultado desejável é o país ter estabilidade com uma maioria do Partido Socialista". "Se Rui Rio ganhar, só posso ter uma leitura, os portugueses rejeitaram a minha ação, por isso arrumo os meus papéis e entregarei a chave a Rui Rio. Desde que não perca as eleições, nunca voltarei as costas aos portugueses", asseverou, sem mencionar o ministro. 

Fê-lo apenas após o debate. Em resposta às questões dos jornalistas, o primeiro-ministro mencionou que "Pedro Nuno Santos não é um fantasma, é, felizmente, uma pessoa viva, de carne e osso". "É o nosso cabeça de lista em Aveiro e terá seguramente um grande resultado eleitoral", fez ainda questão de frisar. 

Nas redes sociais, Carlos Guimarães Pinto, cabeça de lista do Iniciativa Liberal (IL) pelo círculo do Porto, comentou o cenário deslindado por Rui Rio, recordando que o mesmo já tinha sido por si exposto.

"Ainda me lembro de em Novembro ter chocado algumas pessoas num comentário televisivo em que dizia que, com os resultados errados, Pedro Nuno Santos poderia ser o próximo primeiro-ministro depois das eleições. Rio acabou de admitir o mesmo cenário", foram as palavras do também ex-líder da IL no Twitter. 

Leia Também: Dos salários ao SNS, a TAP 'aterrou' no debate PS vs PSD com ímpeto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório