Meteorologia

  • 29 JANEIRO 2023
Tempo
MIN 4º MÁX 11º

Tomada de posse de Gouveia e Melo? "Raramente vi uma coisa tão mal feita"

José Ribeiro e Castro criticou a cerimónia que decorreu sem declarações dos intervenientes. "Se foi intencional, seria bom saber porquê e para quê", destacou o centrista.

Tomada de posse de Gouveia e Melo? "Raramente vi uma coisa tão mal feita"
Notícias ao Minuto

10:45 - 28/12/21 por Notícias ao Minuto com Lusa

Política José Ribeiro e Castro

O Almirante Gouveia e Melo tomou posse, esta segunda-feira, como Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA) numa cerimónia de poucos minutos e sem direito a declarações. As reações não se fizeram esperar e as críticas chegaram (também) pela voz de José Ribeiro e Castro. 

O 'número dois' do CDS na lista por Lisboa às eleições legislativas escreveu uma mensagem no Facebook onde adianta ter ficado surpreendido com a forma como a cerimónia foi levada a cabo. 

"Palavra de honra que me surpreendeu. Raramente vi uma coisa tão mal feita. Se foi intencional, seria bom saber porquê e para quê. É costume lidar-se com mais cuidado com as Forças Armadas, a instituição militar", foram as palavras do centrista. 

De lembrar que Gouveia e Melo sucedeu, ontem, ao almirante António Mendes Calado, que era CEMA desde 2018 e não esteve presente nesta cerimónia. O antigo CEMA tinha sido reconduzido para mais dois anos em fevereiro deste ano e o seu mandato terminaria em 2023.

Estiveram presentes na cerimónia de posse o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, o chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, almirante Silva Ribeiro, o chefe do Estado-Maior da Força Aérea, general Joaquim Nunes Borrego, e em representação do Exército esteve o Comandante das Forças Terrestres, tenente-general Martins Pereira.

Pela Marinha, esteve presente o vice-Chefe do Estado-Maior da Armada e ainda a mulher e filhos de Henrique Gouveia e Melo, nesta que foi a quarta vez que Marcelo Rebelo de Sousa deu posse a um CEMA desde que é chefe de Estado.

Henrique Eduardo Passaláqua de Gouveia e Melo nasceu em Quelimane, Moçambique, em 21 novembro 1960. Ingressou na Escola Naval em 7 setembro de 1979. O agora almirante passou 22 anos da sua carreira nos submarinos onde exerceu diversas funções operacionais, tendo comandado os submarinos Delfim e Barracuda.

Leia Também: Dos submarinos à vacinação contra Covid-19, o percurso de Gouveia e Melo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório