Meteorologia

  • 18 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Cristina Rodrigues despede-se do Parlamento. "Foi uma honra servir-vos"

Deputada eleita pelo PAN em 2019 não irá ser candidata nas próximas eleições legislativas.

Cristina Rodrigues despede-se do Parlamento. "Foi uma honra servir-vos"

Cristina Rodrigues, deputada não inscrita no Parlamento depois de se ter desvinculado do PAN, não vai ser candidata nas próximas eleições legislativas, marcadas para o dia 30 de janeiro, informa a própria numa publicação feita este domingo no Twitter. Sem partido, Cristina Rodrigues despede-se, assim, da Assembleia da República, onde chegou em 2019. 

"No dia que comuniquei a Ferro Rodrigues que ia desvincular-me do Partido, este disse-me que agora cabia-me a mim demonstrar que era uma decisão positiva para a democracia. Espero que tenha sido. Foi uma honra servir-vos. Não serei candidata nestas eleições. Obrigada por tudo", escreveu na rede social. 

A decisão de Cristina Rodrigues é conhecida no dia em que o Presidente da República decretou  oficialmente a dissolução do Parlamento e a marcação de eleições legislativas antecipadas para 30 de janeiro, que anunciara ao país em 4 de novembro.

Licenciada em Direito, Cristina Rodrigues foi eleita deputada do PAN pelo círculo eleitoral de Setúbal nas eleições legislativas de 2019 mas acabou por sair do partido alguns meses depois, em junho de 2020, acusando a direção de a silenciar e condicionar a sua "capacidade de trabalho".

"Hoje, de coração extremamente apertado, decidi desvincular-me do PAN, após ter dado tanto de mim a este partido. Infelizmente, não consigo adiar mais esta decisão e apenas a tomo por não ver outra saída e por acreditar que, ao adiá-la, poderia vincar ainda mais as divergências existentes e ser mais prejudicial para o partido, para mim e para as causas com que continuo a identificar-me", justificou na altura, em comunicado. Além de deputada, Cristina Rodrigues integrava a Comissão Política Nacional (CPN) do PAN.

Passou, desde então, a deputada não inscrita, dando nas vistas ao trazer a discussão na Casa da Democracia temas como os programas de saída para a prostituição; a criminalização da partilha não consentida de conteúdos íntimos;  psicólogos no trabalho; casas de parto; a proibição das “terapias de reorientação sexual” e as faltas justificadas por luto de animais de estimação, entre outros.

Recentemente, foi tornada pública uma queixa-crime apresentada pelo PAN "contra desconhecidos" após um "apagão informático" em 2020, que resultou na eliminação de emails do seus dirigentes, referindo que o inquérito apurou o alegado envolvimento da deputada não inscrita Cristina Rodrigues. Acusações que a deputada não inscrita rejeitou

Leia Também: Dissolução no limite permitiu aprovar todos os diplomas, diz Marcelo

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório