Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2022
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Chega afirma que "a paciência esgotou-se". Cabrita "tem de demitir-se"

O presidente do Chega considerou hoje que Eduardo Cabrita tem de demitir-se já do cargo de ministro da Administração Interna e que se isso não acontecer o primeiro-ministro será "cúmplice" da atuação política do seu "amigo".

Chega afirma que "a paciência esgotou-se". Cabrita "tem de demitir-se"
Notícias ao Minuto

17:41 - 03/12/21 por Lusa

Política André Ventura

Esta posição foi transmitida por André Ventura em conferência de imprensa, depois de aludir ao despacho de acusação do Ministério Público, segundo o qual o motorista do carro onde seguia o ministro da Administração Interna e que atropelou mortalmente um trabalhador na A6 é acusado de homicídio por negligência.

Numa primeira reação à decisão do Ministério Público, Eduardo Cabrita alegou que, nesse acidente, era "só um passageiro" e defendeu que dedução da acusação "é o Estado de direito a funcionar".

Perante esta posição do ministro da Administração Interna, André Ventura declarou: "A paciência esgotou-se".

"Eduardo Cabrita tem de demitir-se já do cargo de ministro da Administração Interna, não pode chegar ao dia das eleições legislativas de 30 de janeiro. Se não se demitir, deve ser António Costa a demiti-lo. E se António Costa não o fizer fica a suspeita que não o fez por Eduardo Cabrita ser seu amigo", afirmou o deputado e líder do Chega.

Leia Também: Cabrita "não é um mero passageiro" e "deveria assumir o caso"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório