Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Edição

Cabe a líder eleito conduzir processo de listas de deputados, diz Rangel

O candidato à liderança do PSD Paulo Rangel considerou hoje "evidente" que cabe ao presidente eleito do partido a condução do processo das listas de deputados, dizendo-se convicto que "haverá bom senso das duas partes".

Cabe a líder eleito conduzir processo de listas de deputados, diz Rangel
Notícias ao Minuto

18:29 - 28/10/21 por Lusa

Política PSD

Em conferência de imprensa, Paulo Rangel defendeu a realização de eleições legislativas em 20 ou 27 de fevereiro, considerando que seria "um prazo racional, razoável e rápido" e que "em nada" prejudicaria o país, enquanto Rui Rio na quarta-feira deu a entender que a segunda quinzena de janeiro já seria tarde.

Na fase de perguntas, o eurodeputado foi questionado sobre a hipótese de as eleições legislativas serem marcadas para janeiro, o que obrigaria à entrega de listas de deputados ainda em dezembro, já depois de os militantes do PSD escolherem o seu presidente em 04 de dezembro, mas ainda antes da realização do Congresso (que poderá ser antecipado para entre 17 a 19 de dezembro), onde são escolhidos os restantes órgãos.

"É evidente que a partir do momento em que tem um líder eleito do partido, esse líder é que é responsável por conduzir o processo de apresentação das listas", afirmou.

Sobre o facto de os estatutos do PSD apontarem essa tarefa à Comissão Política Nacional, Rangel admitiu existir "uma lacuna jurídica", mas defendeu que a questão é política.

"É uma questão de bom senso, se tem um líder eleito e se tem um líder que perdeu, quem é que vai conduzir a feitura das listas? Em qualquer país do mundo, esta pergunta tem uma resposta evidente", afirmou.

Rangel manifestou-se convicto que, depois das diretas, e "havendo clareza no líder, vai haver bom senso das duas partes".

"São pessoas civilizadas e inteligentes para encontrar uma solução harmoniosa, mas estou convicto que esta questão não se vai colocar", afirmou.

A apresentação das listas de candidatos a deputados faz-se "até ao 41.º dia anterior à data prevista para as eleições".

Ou seja, num cenário de eleições janeiro, como referiu em 13 de outubro o Presidente da República, as listas teriam de ser entregues entre 29 novembro (para eleições em 09 de janeiro) e 20 de dezembro (num cenário de legislativas em 30 de janeiro).

De acordo com os estatutos do PSD, compete à Comissão Política apresentar ao Conselho Nacional as propostas de listas de candidatura à Assembleia da República, tendo de ser este órgão máximo entre congressos a aprovar estas listas.

Leia Também: "Verbero a forma" como Rio "tratou o Presidente da República"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório