Meteorologia

  • 08 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 14º

Edição

"A minha desilusão não é com o BE ou PCP. A minha desilusão é com o PS"

Antiga ministra da Educação do PS criticou o partido e o Governo pelo "falhanço" da negociação que "não podia falhar".

"A minha desilusão não é com o BE ou PCP. A minha desilusão é com o PS"
Notícias ao Minuto

08:07 - 26/10/21 por Notícias ao Minuto 

Política Maria de Lurdes Rodrigues

A antiga ministra da Educação do PS, Maria de Lurdes Rodrigues, assumiu-se, esta segunda-feira, na sua página de Facebook, desiludida com o seu próprio partido e com o Governo perante o "falhanço" das negociações do Orçamento de Estado para 2022 (OE2022).

Numa publicação intitulada "esta é a negociação que não podia falhar", a socialista defendeu que o chumbo do OE2022 "implica o falhanço de mais de seis anos de construção de soluções políticas que, não sendo perfeitas, resultavam de um compromisso com os cidadãos que votam PS, PCP e BE".

Para Maria de Lurdes Rodrigues, "o Governo e o PS não podem falhar esta negociação" se querem que os portugueses continuem a confiar no partido.

Aceitar o cenário de eleições antecipadas, antes de qualquer outra coisa, exige colocar em cima da mesa, com verdade, com humildade e com coragem, a possibilidade de o PS perder as eleições antecipadas. Para mim, que nada sei, aceitar o falhanço desta negociação sem mais, significa das duas uma: Ou o PS e o Governo estão convencidos de que não há qualquer possibilidade de perderem eleições antecipadas (e a isso chama-se, para não dizer mais, excesso de confiança); Ou desistiram de liderar os destinos políticos país", evidencia a antiga governante do Executivo de José Sócrates.

Antes de terminar a análise ao tema, Maria de Lurdes Rodrigues reitera a sua desilusão com o PS, deixando o aviso que esta negociação é do "tudo ou nada" para o partido.

"A minha desilusão não é com o BE ou com o PCP. A minha desilusão é com o PS e o facto de não se ter percebido que esta não é uma negociação qualquer. É uma negociação de tudo ou nada para o PS e para o PCP (e também para o sindicalismo que mais importa)", concluiu.

Leia Também: Esquerda confirma 'chumbos' a dias da votação e Governo reúne de urgência

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório