Meteorologia

  • 27 OUTUBRO 2021
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Rui Moreira diz que "simplifica a vida" ao PS se conseguir maioria

O candidato independente à Câmara do Porto afirmou hoje que o candidato do PS estava a "falar para dentro do partido" quando disse que não seria "muleta" do movimento, acrescentando que se conseguir a maioria lhe "simplifica a vida".

Rui Moreira diz que "simplifica a vida" ao PS se conseguir maioria
Notícias ao Minuto

15:46 - 18/09/21 por Lusa

Política Autárquicas

"Mais uma vez Tiago Barbosa Ribeiro [candidato socialista à Câmara do Porto] está a falar para dentro do partido. Não li a entrevista, mas se diz isso, parece-me uma crítica mais dirigida a Manuel Pizarro e ao PS que há oito anos fez um acordo pós-eleitoral connosco", afirmou hoje o independente Rui Moreira, que se recandidata a um terceiro mandato.

Em entrevista ao Jornal de Notícias, o cabeça de lista do PS à Câmara do Porto, Tiago Barbosa Ribeiro, disse não ser papel do partido "ser muleta de Rui Moreira".

Em declarações aos jornalistas no Mercado da Foz, onde culminou esta manhã a ação de campanha, Rui Moreira considerou que o termo usado pelo socialista "não é muito adequado" e se insere "na forma radical como gosta de fazer campanha".

Considerando que "cada um tem o seu estilo", o candidato independente disse ainda que as afirmações de Tiago Barbosa Ribeiro reforçam a necessidade de o seu movimento independente conseguir a maioria na Câmara e Assembleia Municipal do Porto.

"Assim simplificamos-lhe a vida. Temos maioria absoluta e ele já não tem esse drama existencial", sublinhou.

Esta manhã, mais de meia centena de apoiantes e membros do movimento independente "Aqui Há Porto" caminharam pela Avenida de Montevideu em direção ao Mercado da Foz, local onde Rui Moreira e Tiago Mayan Gonçalves, candidato àquela junta de freguesia, se encontraram com o líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo.

Aos jornalistas, Rui Moreira salientou que a relação do movimento independente com a IL assenta numa "simbiose de interesses" e que "ninguém anda à boleia de ninguém", mas "de braço dado".

Também João Cotrim de Figueiredo sublinhou, naquilo a que chamou de "encontro de amigos", que a "vitória de Rui Moreira é uma vitória de Rui Moreira e para os eleitos da IL será uma vitória da IL".

"Nunca cavalgarei o sucesso eleitoral do trabalho dos outros. É verdade que há muitos elementos do IL que estão a colaborar nesta campanha e a ajudar. A esses, darei um abraço, nunca cavalgarei resultados. Temos eleitos da IL da lista de "Aqui Há Porto", temos, esse será o nosso mérito", destacou.

Questionado sobre as críticas feitas ao PS, nomeadamente, quanto à presença na sexta-feira da ministra da Saúde, Marta Temido, e do ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, na campanha eleitoral socialista, Rui Moreira disse ser "lamentável" que o façam "envergando o fato de ministros". 

"Mas já percebi que a CNE está à espera de uma denúncia e eu não vou fazer, não sou queixinhas", referiu. 

Já quanto ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o candidato independente referiu estar "muito interessado" nos fundos e ter "muitos projetos preparados para avançar"

"Temos muitos projetos preparados para avançar, cerca de 400 milhões de euros, 126 projetos, muitos deles relativamente à eficiência energética (...), a verdade é que até hoje não conhecemos ainda nenhum aviso. Não havendo aviso não podemos fazer nada", disse, acrescentando, no entanto, que as medidas que propõe partem "da base zero".

"Não contamos com o PRR. Se houver, mais faremos", afirmou, lembrando que o Porto foi o município "mais eficiente na execução dos fundos do Portugal 2020" e que tal foi feito tanto com o "empenho dos técnicos" como da empresa Invest Porto.

"É curioso que o candidato do Partido Socialista ande a anunciar a criação de uma agência e não saiba que ela já existe, são redundâncias", acrescentou.

São candidatos à presidência da Câmara do Porto, nas eleições de 26 de setembro, Rui Moreira (movimento independente "Rui Moreira: Aqui há Porto" - apoiado por IL, CDS, Nós, Cidadãos!, MAIS), Tiago Barbosa Ribeiro (PS), Vladimiro feliz (PSD), Ilda Figueiredo (CDU), Sérgio Aires (BE), Bebiana Cunha (PAN), António Fonseca (Chega), Diogo Araújo Dantas (PPM), André Eira (Volt Portugal), Bruno Rebelo (Ergue-te) e Diamantino Raposinho (Livre).

Leia Também: PS acusa Rui Moreira de "baixar o nível" da campanha

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório