Meteorologia

  • 19 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

PSD do Seixal vai apresentar queixas-crime contra deputado e vereador

O PSD/Seixal vai apresentar queixas-crime contra o deputado socialista José Magalhães e o vereador comunista em Odivelas Rui Francisco por comentários no Facebook sobre uma "ação de marketing de guerrilha" no âmbito das autárquicas, anunciou esta segunda-feira a candidatura social-democrata.

PSD do Seixal vai apresentar queixas-crime contra deputado e vereador
Notícias ao Minuto

20:16 - 16/08/21 por Lusa

Política Autárquicas

Em causa está, segundo uma publicação na rede social pelo PSD do Seixal (distrito de Setúbal), uma iniciativa de pré-campanha para as eleições de 26 de setembro para "concretizar propostas aprovadas em assembleia municipal que o executivo comunista nunca executou": durante a noite de domingo para segunda-feira, foi feita a "mudança do nome de cinco ruas que têm o nome repetido" no município, "tapando as antigas e colocando novas placas toponímicas", com uma folha com a nova inscrição.

Num vídeo também divulgado pela concelhia na sua página, o cabeça de lista do partido no Seixal, Bruno Vasconcelos, 'descerra' uma bandeira de Portugal, deixando à vista uma folha com a inscrição "Rua em Memória das Vítimas FP 25 de Abril", que cobre a placa toponímica oficial da atual Rua Movimento das Forças Armadas.

Num vídeo contendo as mesmas imagens, mas com mais alguns segundos, divulgado esta manhã à comunicação social, é possível ver depois o candidato a começar a descolar o papel da parede.

Segundo a nota, foram 'alterados' ainda os nomes das ruas 1.º de Maio (para Rua 25 de Novembro), General Humberto Delgado (para Rua Major-General Jaime Neves), Luis de Camões (para Rua Manuel Maria Barbosa du Bocage) e Júlio Diniz (para Rua Pedro Eanes Lobato).

"A mudança de nomes das ruas foi motivada porque causa grandes constrangimentos à nossa população e gera conflitos na receção de encomendas, cartas e até em caso de emergência. Relembramos que o critério foi a seleção de ruas onde já exista outra igual na mesma freguesia", é referido.

Num comunicado divulgado à comunicação social esta segunda-feira, com o título "PSD 'limpa comunismo do Seixal' e muda o nome a ruas em ação revolucionária de 'marketing' de guerrilha", Bruno Vasconcelos afirmou que a ação simbólica visou "demonstrar que o Seixal já está a mudar e que os 45 anos de atraso e sufoco comunista estão finalmente prestes a acabar".

"A liberdade está quase a chegar e o concelho, em setembro, finalmente irá abrir-se à modernidade, ao empreendedorismo e à livre iniciativa privada", referiu, citado na nota.

Comentando uma publicação no Facebook que dava conta de um excerto deste comunicado, o deputado socialista José Magalhães escreveu no Facebook: "Uns cacetes terapêuticos não resolveriam o problema?", uma frase que levou o PSD do Seixal, num novo comunicado, a pedir a sua demissão, e a afirmar que o cabeça de lista no concelho vai pedir "proteção policial" e apresentar uma queixa-crime, por considerar estarem em causa "ameaças".

De acordo com o PSD, num outro comentário, que a agência Lusa não conseguiu localizar, o vereador comunista da Câmara Municipal de Odivelas (distrito de Lisboa) Rui Francisco, que é cabeça de lista à assembleia municipal, referiu "devíamos ir atrás destes pulhas e dar-lhes no focinho", e "a solução é mesmo partir-lhes a tromba", pelo que também será alvo de uma queixa-crime.

A Lusa tentou contactar o vereador, sem sucesso.

A concelhia social-democrata apela à CDU para retirar a confiança política do candidato, "retratando-se e afastando-se prontamente destas atitudes antidemocráticas", e exorta o PS a fazer o mesmo em relação a José Magalhães.

Bruno Vasconcelos, com quem a Lusa também não conseguiu falar diretamente, considera no comunicado que "é inadmissível que em democracia se recorra à ameaça física para disputar eleições".

Contactado pela Lusa, José Magalhães afirmou, numa resposta escrita, que "a terapia do cacete deve ser preventiva".

"Se os desordeiros, ao chegarem ao lugar onde querem violar a lei, encontrarem a autoridade pública de olhos abertos e cacete à cintura, atrevem-se? Quem diz cacete diz algemas. Quanto às queixinhas, sejam homenzinhos e tenham modos!", escreveu, acrescentando que "putos medricas dão pena".

A Câmara do Seixal, liderada pelo comunista Joaquim Santos, tem cinco elementos da CDU, quatro vereadores do PS, um do PSD e outro do BE.

Leia Também: Partidos preveem gastar 31 milhões na campanha para as autárquicas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório