Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Medina apresenta recandidatura a Lisboa "em momento de grave exigência"

O atual presidente da Câmara de Lisboa prometeu creches gratuitas "para as famílias jovens da classe média que residam" na capital até ao final do próximo mandato, caso seja reeleito.

Medina apresenta recandidatura a Lisboa "em momento de grave exigência"

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, o socialista Fernando Medina, apresentou, esta segunda-feira, na Estufa Fria, a sua recandidatura à liderança do município da capital. 

"Apresentamos esta candidatura em momento de grave exigência individual e coletiva", começou por destacar Fernando Medina, no discurso de apresentação da recandidatura, que tem como lema 'Mais Lisboa'.

Num momento em que o país e, em especial, a capital enfrentam uma "quarta vaga da pandemia", o autarca lembrou que "estamos confrontados com uma nova prova à nossa resistência, força e determinação". 

"Quero, por isso, começar por ser muito claro: Nada neste tempo se sobreporá à nossa missão de proteger Lisboa e os lisboetas. Nenhuma ação nos distrairá do fundamental, designadamente, de apoiar os mais necessitados, de apoiar a economia e o emprego, de promover a testagem em massa e de apoiar a aceleração da vacinação ", garantiu. 

Afirmando que o programa 'Lisboa Protege' é o lema do município "até vencermos a pandemia", Fernando Medina reiterou que "nada nem nenhuma campanha" distrairá a ação da autarquia na melhoria de vida e proteção sanitária dos seus residentes. 

"Se há lição deste período de pandemia é que devemos prosseguir com ainda mais determinação, mais rapidez e mais profundidade a agenda de Lisboa Capital Verde, a agenda de Lisboa Saudável, a agenda de Lisboa Solidária", anunciou.

Mais habitação, transportes verdes e creches gratuitas 

O socialista prometeu também mais habitações para jovens e para a classe média "a preços que possam verdadeiramente pagar, assegurando o direito à cidade para todos" e anunciou querer construir uma área metropolitana "com uma rede eficaz de transporte coletivo pesado amigo do ambiente, reduzindo os grandes movimentos pendulares de automóvel".

Ainda assim, o maior compromisso eleitoral de Fernando Medina foi "a redução progressiva dos valores pagos pelas famílias com creches, tendo em vista assegurar que se tornarão gratuitas até ao final do mandato para as famílias jovens da classe média que residam em Lisboa". 

"Esta será a mais importante política de apoio aos rendimentos das jovens famílias, um poderoso incentivo à natalidade e à fixação de jovens em Lisboa", defendeu o agora candidato, sintetizando que "rendas acessíveis, creches gratuitas e o passe único" são os seus grandes compromissos nesta candidatura. 

Fernando Medina é presidente da Câmara de Lisboa desde 2015, tendo sucedido no cargo a António Costa, atualmente primeiro-ministro. Em 2017, venceu as eleições autárquicas na capital.

O executivo de Lisboa é atualmente composto por oito eleitos pelo PS (incluindo dos Cidadãos por Lisboa e do Lisboa é Muita Gente), um pelo BE, quatro pelo CDS-PP, dois pelo PSD e dois pela CDU.

Para a corrida à presidência da autarquia foram até agora anunciadas as candidaturas de Fernando Medina (PS), Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), João Ferreira (CDU), Bruno Horta Soares (IL), Nuno Graciano (Chega), Beatriz Gomes Dias (BE), Manuela Gonzaga (PAN), Rui Tavares (Livre) e Tiago Matos Gomes (Volt).

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Leia Também: PS apoia recandidatura de Medina a Lisboa. "Obra fala por si", diz Costa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório