Meteorologia

  • 05 AGOSTO 2021
Tempo
17º
MIN 17º MÁX 28º

Edição

"Sustentabilidade do PSD enquanto grande partido" depende de eleitos

O presidente dos sociais-democratas, Rui Rio, sublinhou hoje a necessidade de aumentar nas próximas eleições autárquicas o número de eleitos, referindo que só isso garantirá a "sustentabilidade do PSD enquanto grande partido".

"Sustentabilidade do PSD enquanto grande partido" depende de eleitos
Notícias ao Minuto

21:47 - 16/06/21 por Lusa

Política Autárquicas

Esta tarde, no discurso de apresentação do candidato do PSD à Câmara Municipal de Loures (Nélson Batista), no distrito de Lisboa, Rui Rio destacou a importância do poder local e a importâncias que as próximas eleições autárquicas terão para o futuro do partido.

"Estas eleições de 2021 para o partido são muito importantes porque elas têm de significar uma forte regressão daquilo que tem vindo a acontecer nos últimos tempos em termos de poder local. Em 2009 nós já baixamos um pouquito, em 2013 baixamos muito e em 2017 baixamos ainda mais", apontou o líder do PSD.

Nesse sentido, Rui Rio sublinhou a importância de os sociais-democratas recuperarem e ganharem mais eleitos, referindo que só esse feito irá "garantir a sustentabilidade do PSD enquanto um grande partido".

"O resultado das autárquicas acaba sempre ou por fortalecer ou fragilizar um pouco o Governo. Em 2017 o resultado tão favorável ao PS acabou por favorecer um pouco o Governo, que aliás estava debilitado", lembrou.

No entanto, o presidente do PSD manifestou otimismo para estas eleições autárquicas, destacando o facto de existir "uma unidade muito grande" em torno dos candidatos.

"Nós sabemos que isto não é fácil de acontecer em todos os distritos do país, particularmente em Lisboa onde por tradição historicamente neste partido e nos outros as divisões aparecem mais", apontou.

No seu discurso, Rui Rio elogiou também o trabalho dos municípios e desmitificou a ideia de que o poder local faz obra "à custa de muito endividamento", recorrendo ao número total da dívida pública nacional.

"Quem endividou este país foi o poder central. O poder local fez muita obra com muito pouco endividamento. É evidente que há câmaras muito mal geridas, muito bem geridas. Para nós olhando para o poder local como um todo é verdadeiramente notável",

A partilha de dados pessoais entre a Câmara Municipal de Lisboa e as autoridades russas sobre ativistas russos mereceu também um novo comentário do líder do PSD que lembrou que houve um email também endereçado ao Ministério dos Negócios Estrangeiros em Moscovo.

"Tem havido uma forte crítica ao presidente da Câmara de Lisboa pelo facto de ele ter denunciado os três organizadores da manifestação à embaixada russa, mas há coisa pior. Esse email que foi para da Rússia foi também para o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo em Moscovo, como se Portugal fosse uma colónia da Rússia", criticou.

Sobre o candidato escolhido para concorrer à Câmara de Loures, Nélson Batista, o presidente do PSD disse ser um homem "honesto, bom e com nível de independência".

Nélson Batista, de 51 anos, é licenciado em gestão e é atualmente o presidente da Junta de Freguesia de Lousa, na zona norte do concelho de Loures

A Câmara Municipal de Loures é presidida deste 2013 por Bernardino Soares (CDU).

O atual executivo é composto por quatro eleitos da CDU (incluindo o presidente), quatro do PS e três da coligação Primeiro Loures (PSD/PPM).

Além de Nélson Batista, já anunciou a sua candidatura à Câmara de Loures o socialista Ricardo Leão, atual presidente da Assembleia Municipal.

De acordo com a lei, as eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para o período entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Leia Também: Rui Rio a favor de norma da DGS para testes em eventos familiares

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório