Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 15º

Edição

Nuno Graciano diz que Lisboa tem problemas graves e precisa de "abanão"

O candidato do Chega à presidência da Câmara de Lisboa, Nuno Graciano, que já foi protagonista de diversos programas de entretenimento, defende que a cidade tem "vários problemas muito graves" e precisa de "um abanão".

Nuno Graciano diz que Lisboa tem problemas graves e precisa de "abanão"

"Lisboa tem vários problemas muito graves. Há um abanão de que, de facto, esta cidade necessita", salientou o ex-apresentador de televisão em março, quando apresentou a sua candidatura no Padrão dos Descobrimentos.

"A política autárquica é uma política de proximidade, é uma política onde nós podemos de facto conhecer, onde eu quero conhecer e vou conhecer a dona Joaquina, o tio Manuel, o jovem Jorge. Quero conhecer toda a gente. Vou calcorrear a cidade toda", prometeu.

O cabeça de lista do Chega à autarquia lisboeta disse na ocasião, em tom de brincadeira, que "o único patrocínio" que vai pedir a André Ventura, líder do partido, "é para sapatos", para poder andar por toda a cidade.

Na altura, o candidato do Chega referiu que ainda era cedo para falar em concreto sobre o projeto político para o concelho, não tendo até ao momento apresentado medidas para Lisboa.

A agência Lusa contactou o candidato diversas vezes nas últimas semanas para obter mais informações sobre a candidatura, mas Nuno Graciano manifestou-se indisponível.

Nuno Graciano nasceu em 14 de dezembro de 1968. Licenciou-se em Ciências do Desenvolvimento e Cooperação e protagonizou diversos programas na TVI, SIC e CMTV.

Após uma carreira de mais de 20 anos nos ecrãs portugueses, enveredou, há cerca de cinco anos, pela vida de empresário, com uma marca de queijo regional, designada "Tio Careca".

Relativamente aos resultados que pretende alcançar nas eleições autárquicas, que por lei têm de decorrer entre setembro e outubro, Nuno Graciano disse apenas que o "objetivo é trabalhar rigorosamente todos os dias para fazer de Lisboa uma cidade melhor".

Esta é a estreia do Chega em eleições autárquicas. O partido foi fundado em abril de 2019, tendo já participado nesse ano nas legislativas.

O executivo de Lisboa, atualmente presidido por Fernando Medina (PS), é composto por oito eleitos pelo PS (incluindo dos Cidadãos por Lisboa e do Lisboa é muita gente), um do BE (que tem um acordo de governação do concelho com os socialistas), quatro do CDS-PP, dois do PSD e dois da CDU.

Para a corrida à presidência da autarquia lisboeta foram até agora anunciadas as candidaturas de Carlos Moedas (coligação PSD/CDS-PP/PPM/MPT/Aliança), João Ferreira (CDU), Beatriz Gomes Dias (BE), Bruno Horta Soares (IL), Tiago Matos Gomes (Volt Portugal) e Manuela Gonzaga (PAN), além de Nuno Graciano.

Leia Também: Nuno Graciano recorda tesourinho em que aparece quase irreconhevível

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório