Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Ventura não pede desculpa a família do Seixal. "Voltaria a dizer o mesmo"

André Ventura foi ouvido, esta segunda-feira, em tribunal sobre as acusações feitas a uma família residente no Seixal.

Ventura não pede desculpa a família do Seixal. "Voltaria a dizer o mesmo"

O líder do Chega foi ouvido em tribunal, na manhã desta segunda-feira, no âmbito de um processo movido por uma família do Bairro da Jamaica, no Seixal, devido à utilização de uma imagem e da palavra "bandidos" durante um debate presidencial.

À saída do tribunal, André Ventura garantiu aos jornalistas que "voltaria a dizer a mesma coisa no debate com o candidato Marcelo Rebelo de Sousa" e afirmou que não vai pedir desculpa à família afetada.

"Não o farei porque entendo que não houve nenhum carácter ilícito nas minhas declarações, tal como disse, voltaria a fazê-lo porque foi no debate político. Penso que a nossa advogada deixou claro que a linguagem, os termos e a imagem foram amplamente utilizados nos dois anos anteriores, sem nunca haver qualquer ação da parte desta família em relação a outros políticos ou mesmo comunicação social, fê-lo apenas porque é o André Ventura que está em causa, é o Chega que está em causa", considerou o deputado, acrescentando que irá respeitar a decisão do tribunal.

"Não concordo com muito da ação da Justiça, mas respeito a lei. Estamos num país democrático", esclareceu.

Questionado sobre o que diria à família afetada, André Ventura defendeu que "o debate político que foi feito teve uma natureza política e um objetivo político. Voltaria a dizer, porque se fosse hoje, era aquilo que a grande maioria da população portuguesa -  e eu como candidato procurava representar - sentia. E, obviamente, nunca ficaria feliz porque pessoas ficaram ofendidas ou humilhadas por qualquer tipo de declaração fosse. Agora, isso seria se o objetivo tivesse sido esse. Penso que ficou claro pela nossa ação que o carácter não foi esse como ficou claro que nunca houve uma ação rácica da minha parte".

Leia Também: Presidente do Chega pede demissão do ministro da Administração Interna

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório