Meteorologia

  • 11 MAIO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 19º

Edição

PSD exige saber se a linha férrea vai chegar a Chaves e Espanha

A deputada do PSD Cláudia Bento, eleita pelo círculo de Vila Real, questionou hoje o Governo sobre se a linha férrea vai chegar a Chaves e sobre uma "eventual ligação" a A Gudinã, em Espanha.

PSD exige saber se a linha férrea vai chegar a Chaves e Espanha
Notícias ao Minuto

17:11 - 22/04/21 por Lusa

Política Comboios

No âmbito da Eurocidade Chaves-Verín a chegada da linha férrea a Chaves, no distrito de Vila Real, e a sua possível ligação a A Gudiña, na Galiza, poderia constituir um "marco revitalizador e dinâmico" para esta, referiu a social-democrata numa pergunta dirigida ao ministro das Infraestruturas e Habitação.

A parlamentar lembrou o forte investimento que tem sido feito no desenvolvimento da linha férrea na região da Galiza, em Espanha, no âmbito do qual vai ser construída uma estação de alta velocidade espanhola na localidade de A Gudiña, a 30 quilómetros de Verín (Espanha) e a 58 quilómetros de Chaves.

"Nos últimos tempos têm escasseado os investimentos em termos de infraestruturas nesta região. Relembra-se a tão aguardada requalificação da Estrada Nacional (EN) 103 [que liga o litoral minhoto ao extremo interior transmontano em 284 quilómetros e passa pelos concelhos de Chaves, Montalegre e Boticas no Alto Tâmega], bem como a ligação dos concelhos de Montalegre, Boticas e Valpaços à Autoestrada 24 (A24)", considerou.

Para a deputada, o Governo é o primeiro responsável por garantir e promover o desenvolvimento equilibrado do território nacional e a coesão territorial, devendo proporcionar condições de fixação de populações e funcionamento de atividades económicas e sociais que evitem a desertificação do interior do país.

"Há projetos que são prioritários e indispensáveis para esta região e a linha férrea é um deles", vincou.

E acusou o Governo de António Costa de excluir a região do Alto Tâmega (que engloba os concelhos de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar) do Plano Ferroviário Nacional, uma vez que a reabertura das antigas linhas de via estreita do Corgo e do Tua se encontra afastada das previsões apresentadas.

"A Linha do Corgo é uma linha de caminho-de-ferro desativada que unia as localidades de Chaves e Régua. O troço entre Vila Real e Chaves foi encerrado em 1990 e, mais recentemente, foi encerrada a ligação entre Vila Real e a Régua", recordou.

Na segunda-feira, o ministro das Infraestruturas precisou que o Plano Ferroviário Nacional (PFN) vai ser concretizado à medida das condições financeiras do país, adiantando que os investimentos serão superiores aos previstos no Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030.

"O Plano Ferroviário Nacional permitirá nós pensarmos, em termos em lei, a rede ferroviária que o país quer ter. Outra coisa diferente são as fontes de financiamento para a sua concretização", explicitou, Pedro Nuno Santos, em resposta aos jornalistas, à margem da sessão de lançamento do PFN, em Lisboa.

De acordo com o governante, a rede ferroviária, bem como os serviços previstos no plano vão assim ser concretizados "à medida das condições financeiras" do país.

Leia Também: Comboio Coimbra/Valença e fim de transbordos no Minho a partir de domingo

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2021 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório