Meteorologia

  • 25 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Cartaz da JSD conta semanas desde promessa de Costa sobre computadores

A Juventude Social-Democrata (JSD) colocou hoje um cartaz no centro de Lisboa com um contador das semanas que passaram desde início do ano letivo, "altura em que António Costa tinha prometido que todos os alunos teriam acesso a computadores".

Cartaz da JSD conta semanas desde promessa de Costa sobre computadores
Notícias ao Minuto

16:31 - 24/03/21 por Lusa

Política JSD

O cartaz foi colocado hoje à tarde no Marquês do Pombal, com o contador nas 27 semanas, e irá sendo atualizado.

"O objetivo é recordar o primeiro-ministro, António Costa, sobre o tempo que já passou desde o início do ano letivo, altura em que os computadores deviam ter sido entregues a todos os alunos, segundo uma promessa do primeiro-ministro feita em abril de 2020", refere a 'jota' em comunicado.

O presidente da JSD, o deputado Alexandre Poço, apelou ao Governo para que "cumpra a promessa que fez aos alunos e aos pais".

"Este é mais um apelo à ação, em vez de continuarmos com propaganda e anúncios atrás de anúncios", referiu.

No 'outdoor' da JSD, António Costa segura num computador portátil onde se contam 27 semanas desde o início do atual ano letivo, 2020/2021.

A JSD recorda que, em setembro, colocou perguntas ao ministro da Educação que se mantêm: "Quando é que o primeiro-Mmnistro e o ministro da Educação conseguem prever a chegada dos computadores a todos os estudantes? Conseguem garantir a conclusão da distribuição ainda neste ano letivo?".

No passado dia 10 de março, o Governo anunciou já ter distribuído, através do programa Escola Digital, 100 mil computadores e ter mais 350 mil em processo de aquisição.

Nessa ocasião, o secretário de Estado para a Transição Digital, André de Aragão Azevedo, não se comprometeu com prazos, dizendo que estes estavam dependentes de fatores que não são totalmente controláveis, nomeadamente, a escassez devido à "enorme procura" de todos os países.

Em 11 de abril do ano passado, em entrevista à Lusa, o primeiro-ministro afirmou que no atual ano letivo haveria acesso universal dos alunos dos ensinos básico e secundário à Internet e a equipamentos informáticos, considerando que este investimento avultado era essencial face aos riscos de pandemia.

"Assumimos um objetivo muito claro: Vamos iniciar o próximo ano letivo assegurando o acesso universal à rede e aos equipamentos a todos os alunos dos ensinos básico e secundário", declarou António Costa.

Leia Também: AO MINUTO: Rt sobe para 0,91 em Portugal. AstraZeneca acumulou vacina

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório