Meteorologia

  • 26 MAIO 2024
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 23º

PS/Madeira diz que PSD se prepara para "trair" CDS e "juntar-se" ao Chega

O presidente do PS/Madeira, Paulo Cafôfo, acusou hoje que o PSD de se estar a preparar para "trair" o CDS, parceiro na coligação governamental, para "se juntar" ao Chega nas próximas eleições legislativas regionais.

PS/Madeira diz que PSD se prepara para "trair" CDS e "juntar-se" ao Chega
Notícias ao Minuto

13:24 - 10/03/21 por Lusa

Política Paulo Cafôfo

"A verdade é que o PSD está a ver que, com o CDS, não chega lá e está a preparar-se para trair o CDS e fazer um acordo com o Chega", disse o deputado.

O socialista falava no plenário de hoje do parlamento madeirense e referia-se ao encontro que houve na Quinta Vigia, sede da presidência do Governo Regional, entre o presidente do executivo madeirense, Miguel Albuquerque, e o presidente do Chega, André Ventura.

Ao falar na Assembleia Legislativa, Paulo Cafôfo alertou, no entanto, que, em política, "não pode valer tudo".

"Temos que saber o lado em que estamos, se estamos do lado da democracia e do desenvolvimento ou se estamos do lado daqueles que querem voltar à velha senhora [regresso ao Estado Novo/fascismo], a uma sociedade que não tem em conta os alores humanistas e democráticos que o PSD devia defender e não defende. Está a trair o CDS, mas também a trair os seus princípios", declarou.

O líder do PS na Madeira abordou ainda o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), defendendo que deve ser aplicado para "defender a economia, assegurar empregos e proteger os mais socialmente expostos" e não centrar os investimentos na Administração Pública.

Na sua intervenção, Paulo Cafôfo defendeu ainda a transparência no desempenho governativo, referindo logo de seguida o concurso para extração de inertes da costa da Madeira concebido, segundo frisou, para beneficiar uma empresa de construção civil e a adjudicação direta da Zona Fanca à Sociedade de Desenvolvimento da Madeira.

O deputado enumerou ainda aquilo que classificou de "sorvedouro" de dinheiros públicos, designadamente as Sociedades de Desenvolvimento que, adiantou, "nos últimos quatro anos custaram 150 milhões de euros" ao Orçamento Regional e a asfaltagem da estrada das Ginjas, que atravessa a floresta Laurissilva classificada de Património Natural Mundial pela UNESCO e alvo de oposição das organizações ambientalistas.

Para essa asfaltagem está previsto um investimento de 12 milhões de euros, verba que Cafôfo considerou que poderia ser investida para a dinamização da economia local da costa do norte da região.

A Assembleia Legislativa debateu ainda votos de congratulação pelo Dia Mundial da Rádio (CDS), ao cardeal D. Tolentino de Mendonça pelo Prémio da Universidade de Coimbra (JPP) e de saudação pelo Dia Internacional da Mulher (PS, CDS e PSD).

Foram também debatidos o projeto de decreto legislativo do PS que "estabelece medidas de apoio extraordinário às vítimas e às autarquias no âmbito da recuperação de danos provocados por intempéries na Região Autónoma da Madeira" e de resolução do PCP, que recomenda ao Governo Regional um estudo técnico-científico independente para "identificar os fatores de agravamento e nexos causais que ampliaram situações de risco" na tempestade de 24 e 25 de dezembro na costa norte da Madeira.

Recomendados para si

;
Campo obrigatório