Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Iniciativa Liberal diz que Francisco Ramos "já sai tarde"

A Iniciativa Liberal defendeu hoje que Francisco Ramos "já sai tarde" da coordenação da 'task force' para o Plano de Vacinação contra a covid-19, considerando que a "incompetência e desfaçatez já deviam ter tido consequências".

Iniciativa Liberal diz que Francisco Ramos "já sai tarde"
Notícias ao Minuto

18:36 - 03/02/21 por Lusa

Política Covid-19

O coordenador da 'task force' para o Plano de Vacinação contra a covid-19 em Portugal, Francisco Ramos, demitiu-se do cargo, anunciou hoje o Ministério da Saúde.

"Francisco Ramos sai e já sai tarde. A incompetência e desfaçatez já deviam ter tido consequências. Não conseguir definir e controlar os critérios de vacinação no próprio Hospital a que preside é só mais uma evidência da sua desadequação ao cargo. Fica, aliás, por saber se tal fracasso não justifica, também, o seu afastamento do Hospital da Cruz Vermelha", critica a Iniciativa Liberal numa posição oficial enviada à agência Lusa.

Para o partido representado no parlamento pelo deputado único, João Cotrim Figueiredo, "o importante é que o próximo coordenador da 'task force' seja escolhido pela competência e não pelos serviços prestados ao PS ou pela tendência para se meter na vida política ativa".

"O importante é que seja uma pessoa com capacidade técnica na saúde e de gestão logística, ambas fundamentais para o sucesso de um plano de vacinação", aponta.

Na perspetiva dos liberais, "é inaceitável que o planeamento de distribuição das vacinas não inclua uma metodologia de gestão das sobras", assegurando assim que não se desperdiçam doses não utilizadas e que "não há aproveitamentos oportunistas ligados a lógicas de proximidade profissional, pessoal, familiar ou partidária".

Em comunicado, o Ministério da Saúde esclareceu que a demissão de Francisco Ramos decorre de "irregularidades detetadas pelo próprio no processo de seleção de profissionais de saúde no Hospital da Cruz Vermelha Portuguesa, do qual é presidente da comissão executiva".

Numa declaração enviada às redações, Francisco Ramos acrescentou que as irregularidades diziam respeito ao processo de seleção para vacinação de profissionais de saúde daquele hospital.

Leia Também: Demitiu-se o coordenador da Task Force para a vacinação contra a Covid-19

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório