Meteorologia

  • 07 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

PS pede aos seus militantes e simpatizantes para votarem no domingo

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, enviou hoje uma mensagem aos militantes e simpatizantes socialistas a apelar-lhes ao voto nas eleições presidenciais deste domingo, mesmo na atual conjuntura de estado de emergência em Portugal.

PS pede aos seus militantes e simpatizantes para votarem no domingo
Notícias ao Minuto

17:34 - 22/01/21 por Lusa

Política Presidenciais

"As eleições presidenciais correspondem a um dos mais importantes momentos no nosso sistema democrático e constitucional", salienta o "número dois" da direção do PS.

Na mensagem, José Luís Carneiro refere-se depois à atual crise sanitária por causa da covid-19, observando que o ato eleitoral vai ocorrer com o país em estado de emergência, "com imensas limitações".

"São razões acrescidas para que os militantes e os simpatizantes do PS se empenhem neste ato eleitoral. Votar é um dever cívico. Devemos fazê-lo cumprindo as recomendações das autoridades de saúde: o uso da máscara, o distanciamento social, a higienização e desinfeção das mãos e o uso de esferográfica própria", acrescenta.

O PS definiu a sua posição política sobre as eleições presidenciais em 07 de novembro, durante uma reunião da Comissão Nacional em que foi aprovada por larga maioria, com apenas duas abstenções e cinco votos contra, uma moção em que o partido não indicou apoio oficial a nenhum dos candidatos na corrida a Belém.

Nessa moção sobre as eleições presidenciais, que foi apresentada pelo secretário-geral do PS, António Costa, refere-se expressamente a "avaliação positiva" do mandato de Marcelo Rebelo de Sousa como Presidente da República e saúda-se depois a candidatura da socialista Ana Gomes.

"O PS faz uma avaliação positiva do atual mandato de Marcelo Rebelo de Sousa. Valoriza o entendimento que tem praticado da função presidencial, a proximidade com os portugueses, a solidariedade institucional com os demais órgãos de soberania, a ação na Europa e no mundo em prol dos interesses de Portugal", lê-se nessa moção.

No documento, o PS destaca também a "correta cooperação institucional entre o Presidente da República e o Governo", considerando que "foi um importante contributo para que Portugal superasse a crise e retomasse o caminho do crescimento e da convergência com a União Europeia e reforçasse a sua credibilidade internacional".

"É da lógica do nosso sistema de Governo que Presidente da República, Assembleia da República e Governo não tenham de estar alinhados senão na interpretação e defesa da Constituição e do interesse nacional. A diversidade e até a tensão democrática que ocorram entre órgãos detidos por personalidades de distinta proveniência doutrinária e política são normais numa democracia madura e consolidada, como a portuguesa, e podem contribuir para que todos se sintam integrados e representados na casa comum que é Portugal", salienta-se ainda no texto da moção que saiu da Comissão Nacional do PS.

Em relação às restantes candidaturas, a moção dos socialistas destaca a de Ana Gomes, "distinta militante socialista".

"As candidaturas presidenciais do campo democrático, na sua diversidade, proporcionarão seguramente um debate político plural, que contribuirá para afirmar a vitalidade e maturidade da democracia portuguesa, e a derrota clara da candidatura da extrema direita xenófoba", acrescenta-se.

Nessa reunião, a opção do PS de não declarar apoio oficial a Ana Gomes motivou críticas do ministro das Infraestruturas e antigo líder da JS Pedro Nuno Santos e do membro da Comissão Política Daniel Adrião.

Concorrem às eleições presidenciais de domingo sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), o ex-militante do PS Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans e presidente do RIR - Reagir, Incluir, Reciclar, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório