Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Já só se pode apelar ao voto para evitar abstenção, diz Mayan

O candidato presidencial Tiago Mayan Gonçalves lamentou ter-se chegado a um fase em que apenas se pode apelar ao voto para evitar a elevada abstenção prevista e sublinhou que "muito podia" ter sido feito para "melhor preparar" as eleições.

Já só se pode apelar ao voto para evitar abstenção, diz Mayan

"Neste momento já só estamos na fase do apelo e se calhar é um pouco desesperante pensarmos nisso, porque muita coisa podia ter sido feita no contexto de melhor preparar estas eleições", disse o candidato liberal, instado a comentar a abstenção prevista para domingo.

Segundo especialistas ouvido pela agência Lusa, as presidenciais podem registar uma abstenção recorde, entre os 60% e os 70%, devido ao medo da pandemia de covid-19, ao desinteresse dos eleitores e por haver um candidato favorito.

"De facto, chegamos a uma fase em que apenas podemos apelar às pessoas que, mesmo neste contexto tão difícil, possam ir exercer o seu direito de voto", salientou Tiago Mayan Gonçalves, apoiado pela Iniciativa Liberal (IL).

No entanto, o candidato apontou o que poderia ter sido feito, nomeadamente a "questão do voto por correspondência, uma revisão constitucional cirúrgica que eventualmente teria sido possível para levantar a exigência de que as eleições presidenciais tenham que ser presenciais no território nacional, a questão da facilitação do voto dos emigrantes e a facilitação do voto dos deslocados também dentro do território nacional".

"A questão de escalonamento e divisão do período eleitoral por mais dias, tudo isto poderia ter sido feito, mas não foi", lamentou.

As eleições presidenciais, que se realizam em plena epidemia de covid-19 em Portugal, estão marcadas para domingo e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Leia Também: AO MINUTO: Nova variante? "A aumentar" por cá. Novo máximo no Reino Unido

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório