Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2021
Tempo
MIN 9º MÁX 19º

Edição

Candidatura de Ana Gomes "não é de dentro do PS, nem para dentro do PS"

O antigo ministro socialista Paulo Pedroso juntou-se hoje à campanha de Ana Gomes, de quem é apoiante de primeira hora, e defendeu que esta é "uma candidatura independente de uma socialista".

Candidatura de Ana Gomes "não é de dentro do PS, nem para dentro do PS"
Notícias ao Minuto

11:56 - 19/01/21 por Lusa

Política Presidenciais

"A perspetiva que está aqui em jogo é a de uma candidatura presidencial de mudança, não tem nada a ver com qualquer dinâmica partidária, não é uma candidatura nem de dentro do PS, nem para dentro do PS, sendo a candidatura independente de uma socialista", afirmou Paulo Pedroso, que integra a estrutura de campanha mas que ainda não tinha aparecido no terreno neste período oficial.

O ex-ministro do Trabalho socialista - que se desfiliou há pouco tempo do PS - salientou que o seu papel "é ajudar esta campanha, que tem uma única candidata e um único rosto".

Questionado sobre a decisão de o PS de não dar indicação de voto em qualquer candidato nas presidenciais de 24 de janeiro, o antigo dirigente desvalorizou.

"O PS declarou-se neutral e, a partir desse momento, já não é uma discussão, é um dado, é o dado com que contámos e preparámos esta campanha. Esta é uma candidatura de convergências que envolve muitos socialistas, mas também muitos progressistas, muitos ecologistas, pessoas que vêm de áreas social-democratas", disse.

Questionado sobre as críticas que lhe têm sido dirigidas pelo também candidato presidencial André Ventura, Paulo Pedroso optou pelo quase silêncio.

"No que me diz respeito, esse candidato fica a falar sozinho", referiu.

As eleições presidenciais estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

A campanha eleitoral começou em 10 de janeiro e decorre até sexta-feira, com o país a viver sob medidas restritivas devido à pandemia. Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Desde 1976, foram Presidentes António Ramalho Eanes (1976-1986), Mário Soares (1986-1996), Jorge Sampaio (1996-2006) e Cavaco Silva (2006-2016). O atual chefe de Estado, eleito em 2016, é Marcelo Rebelo de Sousa, que se recandidata ao cargo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório