Meteorologia

  • 07 MARçO 2021
Tempo
18º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

PSD quer reformas no sistema político, justiça e revisão constitucional

O PSD vai lançar até maio um processo de debate, interno e externo, para preparar uma série de reformas no sistema político, na Justiça e para a revisão constitucional, disse hoje à Lusa o líder social-democrata, Rui Rio.

PSD quer reformas no sistema político, justiça e revisão constitucional
Notícias ao Minuto

12:51 - 15/01/21 por Lusa

Política PSD

"Apesar da pandemia, estas são áreas muito relevantes. A reforma da Justiça, que acho ser vital, a revisão constitucional, porque é tempo de fazer, e a reforma do sistema político, porque continua a ser muito importante", justificou Rui Rio.

Há ainda uma quarta reforma que o presidente dos sociais-democratas quer fazer, mas no partido, a revisão dos estatutos, que já deveria ser discutida num congresso que a crise pandémica atrasou.

Rui Rio justificou ainda que o seu discurso tem sido, nos últimos três anos, a defender que o país "precisa de reformas estruturais" e que é sua obrigação apresentá-las, apesar da epidemia em que o país vive.

E para as quais, em muitos casos, precisa do apoio do partido do Governo. "Tenho a obrigação de tentar conquistar todos os partidos, desde logo o PS. Se todos participarem é importante, mas há algo incontornável: com o PS essas reformas passam, sem o PS não passam", afirmou.

Na quinta-feira, a comissão política nacional do PSD aprovou a criação de quatro comissões que vão preparar as propostas de reformas nestas áreas.

O grupo da revisão constitucional terá de apresentar o seu trabalho até 31 de maio e vai ser coordenado pelo constitucionalista Paulo Mota Pinto, mas incluirá dois independentes, Catarina Santos Botelho e Tiago Duarte, o ex-ministro Luís Marques Guedes, Manuel Teixeira e Paula Cardoso.

Já o grupo da reforma do sistema político tem como coordenador David Justino, vice-presidente do partido e antigo titular da pasta da Educação, e inclui outro "vice" do PSD, André Coelho Lima, e mais um ex-ministro, Miguel Poiares Maduro.

A coordenar a reforma da Justiça estará Manuel Teixeira, vice-presidente do partido que já tem essa função no Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD, que integra Isabel Meireles, Licínio Lopes Martins, Mónica Quintela e Montalvão Machado e terá de apresentar o seu trabalho até 25 de abril, uma data simbólica.

A comissão para a revisão dos estatutos do partido, coordenada por Isaura Morais, vice-presidente do PSD, terá de apresentar resultados até junho.

Leia Também: PSD questiona Governo sobre vacinação de funcionários da rede consular

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório