Meteorologia

  • 03 MARçO 2021
Tempo
20º
MIN 9º MÁX 20º

Edição

#VermelhoemBelém. 'Boca' de Ventura gera apoio a Marisa. Ana Gomes adere

No quarto dia de campanha, André Ventura distribuiu insultos pelos seus adversários políticos. No caso de Marisa Matias, o comentário do líder do Chega deu origem a uma onda de apoio no Twitter. Catarina Martins aderiu e Ana Gomes também.

#VermelhoemBelém. 'Boca' de Ventura gera apoio a Marisa. Ana Gomes adere

André Ventura atacou os seus adversários políticos num discurso no quarto dia de campanha eleitoral. Referiu-se a Ana Gomes como "contrabandista". Comentou que João Ferreira tem "ar de operário beto de Cascais" e que Marcelo "parecia um fantasma" no último debate na RTP. Ventura insultou ainda Jerónimo de Sousa, "aquele avô bêbedo que a gente tem em casa".

Sobre Marisa Matias disse que a candidata a Belém "não está muito bem em termos de imagem, com aquele batom vermelho, como se fosse uma coisa de brincar".

Um insulto que acabaria por motivar uma onda de apoio à candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda.

No Twitter, muitos são os que aderiram ao movimento #VermelhoemBelem, publicando fotografias com os lábios pintados de vermelho, incluindo deputados bloquistas como Pedro Filipe Soares, Joana Mortágua, Mariana Mortágua, Luís Monteiro, Moisés Ferreira, José Soeiro.

Mas não só. A página Insónias em Carvão publicou a icónica fotografia de Salgueiro Maia (nesta versão, com os lábios pintados de vermelho).

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, também se juntou à onda de apoio a Marisa, desejando os bons dias no Twitter com uma fotografia... de lábios pintados.

O movimento chegou também ao PS, com o deputado Miguel Matos a publicar uma fotografia com os lábios pintados. "Nenhum homem deve comentar as escolhas estéticas de uma mulher para a denegrir. Muito menos para denegrir as suas ideias por associação", escreveu o deputado socialista. Um tweet partilhado por Ana Gomes, que prometeu aderir à iniciativa. E cumpriu. Marisa Matias agradeceu-lhe depois "a solidariedade".

O mandatário da campanha apoiada pelo Bloco de Esquerda também se mostrou de lábios pintados.

No dia em que o país volta a confinar para conter a pandemia de Covid-19, a campanha eleitoral prossegue de maneira diferente para cada candidato, e se uns decidiram continuar na estrada, outros vão trabalhar à distância.As eleições presidenciais, que se realizam em plena pandemia de Covid-19 em Portugal, estão marcadas para 24 de janeiro e esta é a 10.ª vez que os portugueses são chamados a escolher o Presidente da República em democracia, desde 1976.

Concorrem às eleições sete candidatos, Marisa Matias (apoiada pelo Bloco de Esquerda), Marcelo Rebelo de Sousa (PSD e CDS/PP) Tiago Mayan Gonçalves (Iniciativa Liberal), André Ventura (Chega), Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, João Ferreira (PCP e PEV) e a militante do PS Ana Gomes (PAN e Livre).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório