Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
MIN 6º MÁX 17º

Edição

Nova estirpe. PSD apela ao Governo que tome medidas rapidamente

Nova estirpe do novo coronavírus é 70% mais contagiosa. Vários países da Europa já suspenderam viagens do Reino Unido este domingo.

Nova estirpe. PSD apela ao Governo que tome medidas rapidamente

Na sequência do anúncio feito ontem pelo primeiro-ministro Boris Johnson de uma  nova variante do SARS-CoV-2, e depois de vários países já terem cancelado viagens com o Reino Unido, o PSD apela ao Governo que tome medidas no sentido de salvaguardar a saúde dos portugueses. 

"Importa, por isso, refletir, com caráter de urgência, no sentido de minimizar os riscos de propagação desta mutação em Portugal", defendem os social-democratas, num comunicado emitido ao início da noite deste domingo. 

"Dado que a mobilidade das pessoas entre os dois países se faz por ligação aérea, importa aferir que medidas vai o Governo adotar para controlar os fluxos de pessoas", acrescenta o partido, frisando que "quanto mais tarde esta nova mutação entrar em solo nacional, e pelo menor número de pessoas possível, menores serão os danos na saúde dos portugueses". 

Assinalando que a Bélgica e os Países-Baixos já anunciaram medidas de emergência (entretanto, outros países seguiram o exemplo, como é o caso da Alemanha, Áustria, Itália, Irlanda e Bulgária ), o PSD "aguarda que o Governo aja no mesmo sentido e o mais rapidamente possível". Nesse sentido, o partido "apresentará imediatamente um requerimento no sentido de saber que medidas vai o Governo tomar" perante esta nova variante do vírus que é 70% mais contagiosa. 

Na mesma nota, o partido liderado por Rui Rio alerta que a descoberta desta nova estirpe "é suscetível de impor um esforço adicional aos serviços de saúde e, infelizmente, a produzir efeitos adversos na mortalidade, para além das óbvias consequências económicas e sociais, a menos que se tomem medidas expeditas para travar a disseminação".

Tal como Portugal, em que uma fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros disse hoje à Lusa estar a aguardar por uma posição por parte da UE, a Espanha foi mais longe, e pediu a Bruxelas uma resposta comunitária coordenada para proibir o tráfego aéreo com o Reino Unido, evitando-se uma medida "unilateral".

Entretanto, na tarde deste domingo, o Conselho Europeu anunciou que os Estados-membros da União Europeia (UE) vão reunir-se de emergência amanhã de manhã para discutir a nova variante da Covid-19, visando coordenar as respostas comunitárias. 

As autoridades britânicas alertaram a Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre a descoberta da nova variante do SARS-CoV-2, que acelera a sua transmissão até 70%, tendo a entidade apelado aos seus membros na Europa para "reforçarem os controlos".

Embora não haja provas de que a nova estirpe seja mais letal ou que possa ter impacto na eficácia das vacinas desenvolvidas, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, foi forçado a modificar os planos para os movimentos da população britânica no Natal.

Segundo os cientistas britânicos, a nova estirpe parece ser responsável pelo aumento preocupante das infeções em Londres e em vários condados do sudeste e leste da Inglaterra, tendo obrigado a confinar mais de 20 milhões de pessoas.

O número de infeções disparou este domingo no Reino Unido, somando, em apenas 24 horas, quase 36 mil novos casos, a maioria nas zonas onde foi detectada a nova estirpe da do vírus. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório