Meteorologia

  • 19 JANEIRO 2021
Tempo
12º
MIN 4º MÁX 14º

Edição

"Estou pela decisão de Siza Vieira". Ljubomir quer "alavancar audiências”

O Movimento 'Sobreviver a Pão e Água' terminou ontem a greve de fome que decorria há sete dias em frente à Assembleia da República.

"Estou pela decisão de Siza Vieira". Ljubomir quer "alavancar audiências”

Ontem ao final da noite, o movimento 'Sobreviver a Pão e Água' terminou a greve de fome que decorria há sete dias em frente à Assembleia da República, depois de o porta-voz, José Gouveia e o chef Ljubomir Stanisic, um dos 'rostos' do protesto, terem sido recebidos pelo presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, nos Paços do Concelho.

Mas já anteriormente, António Lobo Xavier, no programa semanal da TVI24 'Circulatura do Quadrado' tecia críticas aos empresários da restauração, incidindo sobretudo no chef Ljubomir e dizendo apoiar a decisão do ministro da Economia, Siza Vieira, de não receber os membros do movimento.

"Não defenderia o princípio de que o Governo só trata com associações representativas do setor. Acho um mau princípio. É um erro os partidos 'deixarem a rua' para o Chega e portanto têm de ser sensíveis a protestos e ao sofrimento das pessoas. Não me venham cá com coisas, o Governo recebe empresas isoladas continuamente", começou por destacar, acrescentando que "o príncipio de não ouvir clamor da rua" não lhe "serve".

"Apesar de tudo", prosseguiu o antigo deputado do CDS, "estou pela decisão do ministro Siza Vieira". "Há muitos proprietários de pequenos cafés que deixaram de ter os velhos a ver televisão, de tomar os seus lanches, de tomar os seus cafés depois de almoço e de jantar, os estudantes. Há imensa gente a sofrer e que não está lá", continuou.

"Percebo que há uma certa dúvida que fica, uma suspeita forte de que, nomeadamente a liderança da movimentação, esteja a alavancar. O líder desta manifestação com toda a probabilidade tem também um projeto de construir uma imagem e alavancar audiências para a televisão onde está", atirou, aludindo a que também lê a imprensa cor de rosa.

Para o conselheiro de Estado, o chef de cozinha "é conhecido por ser rude, grosseiro e malcriado". "Quem for lá falar com ele, como já aconteceu com o líder do CDS, corre o risco daquilo se tornar uma sessão de achincalhamento lamentável e, portanto, Siza Vieira faz muito bem", rematou.

O encontro com o autarca de Lisboa para discutir os problemas do setor da restauração e da animação noturna começou ao final da tarde e durou mais de duas horas. Os elementos deste movimento exigiam uma reunião com o primeiro-ministro, António Costa, ou com o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira. Medina foi o primeiro responsável político a receber os manifestantes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório