Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Ventura acusa Costa de enganar portugueses e sugere PCP a organizar Natal

O presidente do Chega acusou hoje o primeiro-ministro de enganar os portugueses com as medidas de contenção da pandemia de covid-19 adotadas no atual estado de emergência e sugeriu ironicamente que fosse o PCP a organizar o Natal.

Ventura acusa Costa de enganar portugueses e sugere PCP a organizar Natal
Notícias ao Minuto

10:22 - 20/11/20 por Lusa

Política Covid-19

"Os partidos, assim como os portugueses, sentem-se enganados. O que nos foi dito foi que vinha aí o chapéu legal que permitiria tomar medidas de controlo da pandemia e o que tivemos foram restrições absurdas que mataram comércio e restauração, concentraram e confinaram pessoas a horas em que não deviam estar confinadas, que impediram a vida social", criticou André Ventura, no debate parlamentar sobre a renovação do estado de emergência.

Para o deputado único do partido da extrema-direita, "ninguém compreende estas medidas nem ninguém compreenderá que a adesão a elas possa ser minimamente significativa".

"Este é também o estado de emergência da cegueira ideológica porque, ao mesmo tempo que dizemos que vamos apoiar as perdas dos restaurantes no último ano, permitimos que os companheiros do PCP realizem o seu congresso em Loures, um dos concelhos onde a transmissão de covid-19 é mais elevada em Portugal", argumentou.

A Assembleia da República vota hoje o pedido de renovação do estado de emergência, enviado na quinta-feira pelo Presidente da República, por mais 15 dias, de 24 de novembro até 08 de dezembro, para permitir medidas de contenção da pandemia de covid-19.

"Sr. primeiro-ministro, talvez seja melhor ser o PCP a organizar o Natal este ano porque assim temos a certeza que há Natal em Portugal para todas as famílias", ironizou o também candidato presidencial, classificando o estado de emergência como "um estado de engano aos portugueses".

O atual período de estado de emergência começou às 00:00 no passado dia 09 e termina às 23:59 da próxima segunda-feira, 23 de novembro. O respetivo diploma foi aprovado no parlamento com votos a favor de PS, PSD e CDS-PP, abstenções de BE, PAN e Chega e votos contra de PCP, PEV e Iniciativa Liberal.

Portugal contabiliza pelo menos 3.701 mortos associados à covid-19 em 243.009 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório