Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

"Não culpem Graça Freitas de todos os males, pandemia não é criação dela"

Um artigo de opinião assinado por Joaquim Jorge, biólogo, fundador do Clube dos Pensadores e Matosinhos Independente. 

"Não culpem Graça Freitas de todos os males, pandemia não é criação dela"

"A ingratidão é das coisas que mais mexe comigo. Graça Freitas foi nomeada em janeiro de 2018, à data era ministro da Saúde Adalberto Campos e primeiro-ministro António Costa.

Quando tomou posse a nova ministra da Saúde Marta Temido, em outubro de 2018, Graça Freitas manteve-se no cargo. Pelo meio, numa remodelação, Marta Temido exigiu o afastamento da sua secretária de Estado Adjunta da Saúde, Jamila Madeira, e não pediu a demissão de Graça Freitas.

Com este interlúdio quero chamar a atenção que Graça Freitas foi nomeada pelo Governo para dirigir a pandemia e tem a confiança deste governo.

Graça Freitas tem uma posição muito delicada num momento muito difícil. Os portugueses vivem momentos de grande angústia, ansiedade e incerteza, procuram agarrar-se a tudo que lhes dê um pouco de conforto e esperança.

Graça Freitas tem errado e dado respostas contraditórias? Tem, sim, senhor. Mas como já li, alguns autarcas e alguma opinião pública querem que seja demitida.

Neste tempo de medo exacerbado, por vezes, não temos o discernimento e a capacidade de reconhecer a diferença entre o que é genuinamente bom e o que é aparentemente medíocre.

Bem, não culpem a senhora de todos os males, a pandemia não é criação dela. Ainda há pouco tempo alguns autarcas, preocupados com o número de casos no seu município, não queriam que os números fossem divulgados da forma que se estava a fazer, para protegerem a sua imagem, em vez de procurarem minimizar o contágio.

Graça Freitas está sujeita a todo o tipo de pressões, tem de falar em público todos os dias, muitas vezes fico com a ideia que diz o que a ministra da Saúde ou o Governo querem dizer, mas não dão a cara.

A senhora assumiu a DGS num momento de exceção com a Covid, sem meios, parcos recursos e sem autonomia. Eu no lugar dela já me tinha demitido há muito tempo alegando falta de condições para exercer o cargo.

Graça Freitas foi nomeada para dirigir a DGS, não foi nomeada para proteger o PS e o Governo de António Costa!

Quem a nomeou? Quem é o responsável máximo pela saúde? Quem responde perante os portugueses? Com certeza que não é Graça Freitas.

A culpa deste novo confinamento é do governo, dos cidadãos, não é somente de Graça Freitas."

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório