Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 6º MÁX 15º

Edição

PSD diz que documento tem "Siza a menos e Pedro Nuno a mais"

O PSD defendeu hoje que a proposta de Orçamento do Estado para 2021 tem "Siza a menos e Pedro Nuno a mais", numa referência aos ministros da Economia e das Infraestruturas, respetivamente.

PSD diz que documento tem "Siza a menos e Pedro Nuno a mais"
Notícias ao Minuto

13:07 - 28/10/20 por Lusa

Política OE2021

A apreciação foi feita em tom crítico pelo deputado do PSD c mas, na bancada do Governo, o ministro Pedro Nuno Santos até pareceu apreciar a referência, que recebeu cerrando os punhos no ar em sinal de vitória.

Numa intervenção no segundo dia do debate na generalidade do Orçamento do Estado no parlamento, Cristóvão Norte acusou o Governo de ter sido "frugal" nos apoios a empresas e empresários, ao contrário de outros países na União Europeia, e atribuiu parte da responsabilidade à necessidade do PS procurar apoios à esquerda para viabilizar o documento.

"À covid 19 junta-se o Governo, as empresas podem não aguentar esta conjugação de adversidades", afirmou, defendendo que as empresas e empresários não podem esperar que cheguem os fundos europeus.

Na mesma linha, o deputado único e presidente da Iniciativa Liberal, João Cotrim Figueiredo, considerou que no atual Orçamento "fica clara a fatura da geringonça", não detetando no documento qualquer medida de apoio ao investimento e emprego qualificado.

Tal como Cristóvão Norte, o deputado da IL criticou que a primeira medida apresentada pelo Governo como de apoio às empresas seja não aumentar os impostos.

"O Governo e o PS estão desorientados, há demasiadas eleições a distrair os ministros e deputados: as presidenciais, as autárquicas, a sucessão de António Costa e, agora, até as eleições regionais dos Açores", criticou Cotrim Figueiredo.

O deputado da IL criticou ainda o que classificou de "instruções erráticas" do Governo em relação à covid-19, em matérias como o uso de máscaras e as decisões sobre a presença de público em eventos tão diversos como as touradas, a Festa do Avante! ou o recente Grande Prémio de Fórmula 1.

"E o delírio continua: a medida de limitação de concelhos para este fim de semana significa que é possível ir ao concelho ao lado ver um filme de arte marciais, mas não posso visitar os pais confinados se morarem ao lado do cinema", criticou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório