Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 17º

Edição

Parlamento está "mais plural". PAN compromete-se a dar "nova visão"

O porta-voz do PAN afirmou no domingo que o parlamento açoriano está "mais plural", com o fim da maioria absoluta do PS, e prometeu que o partido dará uma "nova visão" sobre os valores naturais e o meio ambiente.

Parlamento está "mais plural". PAN compromete-se a dar "nova visão"
Notícias ao Minuto

06:53 - 26/10/20 por Lusa

Política Açores

"Esta é uma noite importante porque marca o fim de uma maioria absoluta de um partido e, portanto, deixamos de ter uma política monolítica na região e passamos a ter uma nova visão com mais pluralidade, com um partido novo, o PAN, que traz esta nova visão e novas perspetivas", disse André Silva.

Num vídeo divulgado pelo partido, o porta-voz reconheceu o "trabalho incansável" do PAN/Açores, que permitiu a eleição do primeiro deputado do partido na Assembleia Legislativa Regional dos Açores.

O eleito pelo PAN é Pedro Neves, assessor político e porta-voz do partido no arquipélago, que se apresentou às eleições regionais como cabeça de lista do partido pela ilha de São Miguel e candidato pelo círculo de compensação.

"Passamos a ter agora no parlamento dos Açores uma voz que luta pelos nossos valores naturais, pelo meio ambiente, pelos ecossistemas que se estão cada vez mais a degradar, pela urgência climática, pelas respostas sociais que faltam dar a tantas e tantas pessoas, e para proteger de uma forma responsável e acompanhar todos aqueles que connosco coabitam o planeta, neste caso, os animais", apontou.

Neste sentido, em nome do partido, André Silva comprometeu-se a "trabalhar" e a não deixar que estes assuntos "deixem de se falar e debater".

"Vamos começar a trabalhar nesta legislatura, a trazer os temas e a aplicar aquilo que é o nosso programa eleitoral para uma nova visão dos Açores, para uns Açores mais progressistas, com outra perspetiva e uma voz diferenciadora", frisou.

O PS perdeu no domingo a maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores, só tendo conseguido eleger 25 deputados do total de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional.

O PS governa a região desde 1996, mas apenas nas eleições realizadas em 2000 obteve maioria absoluta, renovada nos escrutínios de 2004, 2008, 2012 e ainda em 2016, ano em que obteve 30 mandatos.

De acordo com os resultados provisórios divulgados pela Direção Regional de Organização e Administração Pública (DROAP), o PS ganhou as legislativas regionais com 39,13% (40.701 votos).

O PSD, com 33,74% (35.091 votos), garantiu 21 mandatos, seguido pelo CDS-PP com 5,51% (5.734 votos), que elegeu três deputados, além de um parlamentar em coligação com o PPM.

O Chega, que concorreu pela primeira vez às regionais dos Açores, teve 5,06% (5.260 votos), elegeu dois deputados, tal como o BE, que alcançou 3,81% (3.962 votos).

O PPM obteve 2,34% (2.431 votos) e elegeu um deputado, além de um outro eleito em coligação com o CDS-PP.

A Iniciativa Liberal, que também concorreu pela primeira vez à Assembleia Legislativa dos Açores, conseguiu 1,93% (2.012 votos) e elegeu um deputado, assim como o PAN, que teve percentagem idêntica e apenas menos oito votos.

A coligação PCP/PEV, que tinha elegido um deputado há quatro anos, não conquistou qualquer mandato, tendo obtido 1,68% (1.745 votos).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório