Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 17º

Edição

Notícias da morte do CDS-PP foram "manifestamente exageradas"

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu hoje que os resultados das eleições regionais dos Açores mostram que as notícias sobre a morte do partido foram "manifestamente exageradas" e representaram uma vitória da "direita moderada".

Notícias da morte do CDS-PP foram "manifestamente exageradas"
Notícias ao Minuto

00:08 - 26/10/20 por Lusa

Política Açores/Eleições

Numa reação aos resultados do partido nos Açores - onde conseguiu três deputados em listas próprias (menos um do que há quatro anos) e outro em coligação com o PPM - o líder do CDS salientou que o partido se manteve como a terceira força política nos Açores.

"Estão bem recordados que disse no congresso de janeiro que à direita lidera o CDS e, no primeiro teste eleitoral, que muitos quiseram dizer que era o teste desta direção, o CDS provou que à direita lidera o CDS-PP", afirmou, na sede nacional do partido, onde foi recebido em clima de festa, com muitas palmas.

"Mais uma vez, as notícias sobre a morte do CDS-PP foram manifestamente exageradas e desmentidas em urnas", acrescentou.

Rodrigues dos Santos criticou aquilo a que chamou de "fabricantes de sondagens", referindo que os estudos de opinião chegaram a indicar 1% para o CDS-PP, e o partido acabou por ter "cinco vezes mais".

Numa clara referência ao Chega, embora sem nunca dizer o nome do partido liderado por André Ventura (que elegeu pela primeira vez dois deputados nos Açores), o líder do CDS-PP considerou que os resultados regionais demonstram que "os portugueses preferem uma direita responsável, serena e moderada" em vez de "experimentalismos ou radicalismos".

"Nós somos a terceira força política, a maior força política da direita num contexto particularmente difícil", considerou.

O líder do CDS-PP fez também uma leitura nacional dos resultados, salientando que o partido cresceu "em votos e em percentagem desde as últimas legislativas", quer no total nacional, quer contabilizando apenas o círculo dos Açores.

"O CDS teve mais votos do que PCP e BE juntos", congratulou-se, numa declaração em que esteve ladeado e foi sendo aplaudido por vários dos atuais dirigentes do partido.

Francisco Rodrigues dos Santos saudou o líder do CDS-PP/Açores, Artur Lima, pela "magnífica afirmação do partido em circunstâncias muito exigentes".

"Teve a capacidade de dizer ao país que o CDS está a resistir, está a crescer e o partido pode ter esperança", reforçou.

CDS-PP elegeu hoje três deputados nas eleições regionais dos Açores (5,5% dos votos) em listas próprias, menos um do que há quatro anos (7,1%).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório