Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2020
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

"Esta foi a sétima vitória consecutiva do PS em eleições nos Açores"

António Costa, secretário-geral do PS, reagiu aos resultados das eleições deste domingo. O partido perdeu a maioria absoluta que detinha na Região Autónoma.

"Esta foi a sétima vitória consecutiva do PS em eleições nos Açores"

"Esta foi a sétima vitória consecutiva do Partido Socialista em eleições Regionais nos Açores. Sete vitórias consecutivas desde 1996 até hoje". Foi assim que António Costa, secretário-geral do PS, reagiu aos resultados das eleições que, este domingo, ocorreram no Arquipélago e que terminaram com os socialistas a perderem a maioria absoluta. 

"Quero felicitar o PS Açores, Vasco Cordeiro e os socialistas açorianos", prosseguiu, querendo "reafirmar, tendo em conta as responsabilidades que o Partido Socialista tem no Governo da República, comprometer-me mais uma vez com os açorianos de prosseguir com uma colaboração muito estreita para continuar a afirmar os Açores como uma componente fundamental do desenvolvimento do nosso país".

"Vamos", assegurou António Costa, "a continuar a trabalhar juntos no âmbito do Programa de Recuperação e Resiliência, onde os Açores terão mais de 500 milhões de euros para poderem investir na recuperação da sua Economia e para reforçar a sua contribuição para o desenvolvimento nacional".

Contudo, "passadas estas eleições, não nos podemos esquecer do momento que vivemos e da grande prioridade em que temos de nos concentrar: combater a pandemia". "O país, tal como o resto da Europa, está a viver um momento muito grave e temos de concentrar todos os nossos esforços naquela que é a primeira prioridade: fortalecer os sistemas de saúde para terem capacidade de responder a esta pandemia e acordar a consciência e a mobilização do compromisso cívico de todos os portugueses no Continente e nas Regiões Autónomas para travarmos esta pandemia", referiu. 

Como segunda prioridade, o secretário-geral do PS afirmou a "recuperação económica e social do país", sendo que a Covid-19 "interrompeu um ciclo de forte crescimento, de convergência com a União Europeia, de criação de mais e melhor emprego, de redução das desigualdades e de contas certas", mas "esta tem de ser uma interrupção de curta duração", defendeu.

Costa disse ainda às "açorianas e açorianos", desde Lisboa, "que podem contar com o PS na República como contam com o PS na Região Autónoma dos Açores e que, juntos, iremos trabalhar para continuar a desenvolver e a reforçar a coesão e a unidade nacional". 

Questionado pelos jornalistas sobre o facto de existir uma maioria à direita do PS na nova Assembleia Legislativa Regional dos Açores, António Costa referiu que os socialistas dos Açores "gozam de total autonomia".

"Não cabe ao secretário-geral do PS pronunciar-se sobre a forma que o PS/Açores encontrará para, a partir da vitória que os açorianos lhe deram, construir as soluções governativas. Tenho a certeza de que Vasco Cordeiro saberá encontrar as melhores vias para responder à situação e cumprir o mandato que lhe foi conferido pelos açorianos", declarou.

De lembrar que o PS perdeu hoje a maioria absoluta nas eleições regionais dos Açores, só tendo conseguido eleger 25 deputados do total de 57 parlamentares da Assembleia Legislativa Regional.

Os socialistas governam a região desde 1996, mas apenas nas eleições realizadas em 2000 obteve maioria absoluta, renovada nos escrutínios de 2004, 2008, 2012 e 2019. Para alcançar a maioria absoluta o PS teria de ter pelo menos 29 dos 57 deputados do parlamento açoriano.

[Notícia atualizada às 23h57]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório