Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2020
Tempo
12º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

CDU/Porto vai propor suplemento salarial para profissões de risco

A CDU vai propor à Câmara do Porto que atribua, a partir de 2021, um suplemento salarial aos trabalhadores municipais que exerçam profissões de risco, insalubridade e penosidade, foi hoje divulgado.

CDU/Porto vai propor suplemento salarial para profissões de risco
Notícias ao Minuto

16:58 - 09/10/20 por Lusa

Política CDU

Na proposta a que a Lusa teve hoje acesso e que vai ser discutida na reunião da Câmara do Porto de segunda-feira, a coligação refere que há centenas de trabalhadores da autarquia ou das empresas municipais, como Empresa Municipal de Ambiente do Porto (EMAP) ou Águas do Porto, cujas funções se enquadram nesta situação, exercendo a sua atividade profissional "em situações suscetíveis de provocar um dano excecional da sua saúde".

A CDU lamenta que a continue por sair a regulamentação do diploma de 1998 que previa a atribuição do suplemento de insalubridade, penosidade e risco, "embora se saiba que na Câmara Municipal de Lisboa há pagamento de um subsídio deste tipo a trabalhadores de algumas profissões de risco, o que não acontece na Câmara Municipal do Porto".

Salientando que neste tempo de pandemia ficou ainda mais clara a importância de alguns serviços públicos, a coligação propõe que seja feito um levantamento do número de trabalhadores que possam ser abrangidos, "visando aplicar um suplemento de insalubridade, penosidade e risco a partir do início de 2021, incluindo os respetivos custos no orçamento para o próximo ano".

Na segunda-feira, a coligação vai ainda apresentar uma proposta onde recomenda a adoção de medidas com vista à definição de um plano de atuação em caso de avarias em semáforos.

No documento a que a Lusa teve acesso, a CDU refere que continuam a registar-se frequentes as avarias nos semáforos do Porto, sendo o tempo de reparação dessas avarias "frequentemente, superior ao admissível, ultrapassando, em muitos casos, as 48 horas"

"Não se compreende a razão pela qual, perante avarias em semáforos localizados em cruzamentos com grande intensidade de trânsito e com maiores níveis de perigosidade, não são tomadas medidas imediatas com vista à mobilização de meios que regularizem o fluxo de viaturas, designadamente nas chamadas 'horas de ponta'", pode ler-se na proposta.

Segundo a CDU são exemplo os semáforos do entroncamento entre a saída da Via de Cintura Interna e a Rua de Faria Guimarães, avariados nos dias 06 e 07 de outubro, onde foi registado um "violento acidente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório