Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2020
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

PSD exige financiamento para ligação de rede de rega da Cela

Os deputados social-democratas eleitos pelo distrito de Leiria vão exigir ao Governo que suporte os custos de ligação da rede de rega da Cela, no concelho de Alcobaça, às explorações de 450 agricultores.

PSD exige financiamento para ligação de rede de rega da Cela
Notícias ao Minuto

13:59 - 28/09/20 por Lusa

Política Leiria

Os deputados que hoje visitaram o projeto de modernização da rede de rega do aproveitamento hidroagrícola da Cela, no concelho de Alcobaça, identificaram como principal falha no investimento, superior a 10 milhões de euros, o facto de "o financiamento não contemplar a rede de ligação às explorações, cujo custo está a ser imputado aos agricultores", disse à agência Lusa Hugo Oliveira.

A queixa transmitida pelo presidente da Associação de Beneficiários da Cela, Carlos Malhó, vai dar origem a uma pergunta ao Governo, na qual os deputados eleitos pelo círculo de Leiria vão defender que o Ministério da Agricultura "assuma essa despesa, que deverá rondar os 300 mil euros, para os quais existe folga orçamental, uma vez que a contrapartida nacional deverá ser inferior ao inicialmente previsto [na candidatura a fundos comunitários]".

O projeto visa a modernização da rede de rega com cerca de 80 anos, substituindo um sistema de gravidade por outros de pressão, que se traduzirá num aumento da eficiência e diminuição do desperdício de água utilizada numa área global de 454 hectares de terrenos repartidos pelos concelhos da Nazaré e de Alcobaça.

As parcelas, com 104 hectares na freguesia de Famalicão (Nazaré) e 350 hectares nas freguesias de Cela e Bárrio (Alcobaça), são propriedade de mais de 450 agricultores filiados na Associação de Beneficiários da Cela.

"Alguns agricultores estão indignados com esta situação porque a ligação às parcelas comporta custos muito diferentes, com alguns a pagarem 50 ou 100 euros e outros, cujas parcelas até podem ser mais pequenas, a pagar 3.000 euros, só porque as suas explorações são mais longe", explicou à Lusa Carlos Malhó.

Os custos da ligação da rede às explorações "não são financiados nos novos projetos", mas o entendimento dos deputados é que "tratando-se de uma requalificação dever ser o Governo a suportar esta verba", afirmou Hugo Oliveira.

Por parte da associação, Carlos Malhó lamenta também que "dos 20 quilómetros de estrada que servem o regadio apelas 6,7 quilómetros vão ser intervencionados" no âmbito do projeto iniciado em junho de 2018 e que deverá ficar concluído em meados do próximo ano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório