Meteorologia

  • 20 OUTUBRO 2020
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

"CAP e CDS são entidades do país cinzento e depredador dos ecossistemas"

André Silva recorreu ao Facebook para considerar que a confederação e o partido "pensam igual" e "partilham os mesmos valores".

"CAP e CDS são entidades do país cinzento e depredador dos ecossistemas"

André Silva, porta-voz do PAN, escreveu uma publicação no Facebook, este domingo, onde comenta a presença de Eduardo Oliveira e Sousa, presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), na escola de quadros da Juventude Popular (JP). 

"O CDS organizou este fim de semana um evento, a escola de quadros da JP, uma iniciativa que assinala a rentrée do partido no novo ano político", introduz o deputado.

"Por lá passaram e participaram várias pessoas, entre as quais o presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP)", a instituição "que manda no ministério da Agricultura e que com o seu enorme peso e influência impõe a sua visão produtivista e intensivista do agronegócio ao país", advoga. 

André Silva, em seguida, acrescenta que o CDS e a CAP "pensam igual, partilham os mesmos valores" e "são entidades do país marialva, cinzento e depredador dos ecossistemas e que em nome do lucro estimulam atividades económicas profundamente lesivas do bem estar animal"

"A CAP é um dos donos disto tudo, que tem sido intocável, mas que tem que ser escrutinada", termina.

Recorde-se que Francisco Rodrigues dos Santos encerrou hoje a escola de quadros da Juventude Popular, que decorreu deste sexta-feira em Oliveira do Bairro, distrito de Aveiro, momento que assinalou também a 'rentrée' política do CDS.

Com o líder do CDS/Açores e candidato, Artur Lima, presente na sala, o presidente defendeu que os democratas-cristãos podem "ser a mudança" naquele arquipélago.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório